Antropologia

Antropologia

O Doutoramento em Antropologia da Universidade de Lisboa (DANT.ULISBOA) é um programa conjunto do Instituto de Ciências Sociais (ICS) e do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), com a colaboração do Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras (CEC/FLUL).

O programa doutoral congrega as duas Escolas da ULisboa onde se ensina e investiga em antropologia. A colaboração do CEC/FLUL acrescenta ao curso um diálogo produtivo com os estudos culturais e pós-coloniais comparados.

Funcionamento e objetivos do curso

O DANT é curso de quatro anos orientado para a investigação. O primeiro ano, propedêutico e probatório, tem uma componente letiva que acompanha o trabalho de consolidação do projeto de tese, sob supervisão individual. Os anos subsequentes são dedicados ao desenvolvimento da pesquisa e à elaboração da tese, com orientação permanente e personalizada, e apresentação e discussão regular do trabalho em curso e resultados nos seminários de investigação.

Acolhemos estudantes que desejem desenvolver investigação inovadora recorrendo a metodologias variadas, do trabalho de campo à pesquisa em arquivo. Encorajamos também a pluralidade de temáticas e abordagens teóricas, dentro do património da antropologia e nos seus cruzamentos com outras ciências sociais e humanidades.

Os professores e os doutorandos do DANT.ULISBOA realizam pesquisas em diversos países de África, Américas, Ásia e Europa, sobretudo, mas não em exclusivo, em países com relações históricas com Portugal e nas respetivas diásporas. A investigação que fazemos privilegia a prática etnográfica teoricamente informada e o estudo comparado, bem como a atenção à historicidade da vida social, às dinâmicas de poder e diferenciação e aos processos de transformação sociocultural, passados e contemporâneos.

No DANT.ULISBOA, os estudantes encontram uma comunidade científica dinâmica e internacionalizada e desfrutam da circulação de investigadores e das redes de investigação estabelecidas com várias universidades de relevo internacional na área da antropologia e das ciências sociais em geral.

Visamos formar antropólogos qualificados, capazes de mobilizar o capital cognitivo da disciplina, a sua exposição à diversidade cultural e a sua criatividade metodológica, de modo a responder aos desafios contemporâneos, identificando problemas, equacionando programas de pesquisa e desenvolvendo ou mediando intervenções com impacto social.

Especialidades

O grau de Doutor em Antropologia é atribuído nas especialidades de Antropologia da Cultura Material, Antropologia da Economia e do Trabalho, Antropologia da Etnicidade e do Político, Antropologia da Religião e do Simbólico, Antropologia da Saúde, Antropologia do Parentesco e do Género, e Antropologia e História.

Comissão Diretiva

João Vasconcelos (ICS, coordenador), Celeste Quintino (ISCSP), José Manuel Sobral (ICS).

Comissão Científica

Cristiana Bastos (ICS), Elsa Peralta (CEC/FLUL), Fátima Amante (ISCSP), João Vasconcelos (ICS), Paulo Castro Seixas (ISCSP), Ricardo Roque (ICS).

Local

Em 2020/2021 as aulas e os seminários do Doutoramento em Antropologia decorrem nas instalações do ICS, na Av. Prof. Aníbal de Bettencourt, 9, campus da Cidade Universitária.

Calendário e horário 2020/2021

Atividades letivas e seminários de 28 de setembro de 2020 a 16 de julho de 2021.

Calendário a disponibilizar oportunamente.

Plano de estudos 2019/2020

O Doutoramento em Antropologia tem uma duração total de 8 semestres a que correspondem 240 créditos ECTS.

No 1.º ano são oferecidas unidades curriculares de formação teórica e metodológica e seminários de projeto e investigação. No final deste ano letivo, propedêutico e probatório, os estudantes apresentam os projetos de tese que se propõem desenvolver.

Os restantes seis semestres correspondem à elaboração da dissertação (132 créditos ECTS), a par da participação no Seminário de Investigação (30 créditos ECTS) e no Seminário de Estudos Pós-Graduados (18 créditos ECTS).

1.º ANO, 1.º SEMESTRE

História e Teoria da Antropologia – 20 horas de aula, 140 horas de trabalho individual, 5 créditos ECTS
Metodologias da Investigação Etnográfica – 20 horas de aula, 140 horas de trabalho individual, 5 créditos ECTS
Projeto de Investigação em Antropologia I – 20 horas de orientação tutorial, 280 horas de trabalho individual, 10 créditos ECTS
Seminário de Investigação em Antropologia I – 20 horas de seminário, 140 horas de trabalho individual, 5 créditos ECTS
Seminário de Estudos Pós-Graduados – 8 horas de seminário, 140 horas de trabalho individual, 5 créditos ECTS

1.º ANO, 2.º SEMESTRE

Corpo e Sociedade: Perspectivas da Antropologia (Áreas de Investigação em Antropologia I) – 20 horas de aula, 140 horas de trabalho individual, 5 créditos ECTS
Vivências Indígenas e Processos Coloniais (Áreas de Investigação em Antropologia II) – 20 horas de aula, 140 horas de trabalho individual, 5 créditos ECTS
Projeto de Investigação em Antropologia II – 20 horas de orientação tutorial, 280 horas de trabalho individual, 10 créditos ECTS
Seminário de Investigação em Antropologia II – 20 horas de seminário, 140 horas de trabalho individual, 5 créditos ECTS
Seminário de Estudos Pós-Graduados – 8 horas de seminário, 140 horas de trabalho individual, 5 créditos ECTS

2.º, 3.º E 4.º ANOS

Dissertação – investigação e escrita. 20 horas de orientação tutorial e 22 créditos ECTS por semestre
Seminário de Investigação em Antropologia III, IV, V, VI, VII e VIII – 20 horas de seminário e 5 créditos ECTS por semestre
Seminário de Estudos Pós-Graduados – 6 horas de seminário e 3 créditos ECTS por semestre

 

Requisitos

Podem candidatar-se:

a) os titulares de grau de mestre ou equivalente legal em qualquer uma das áreas disciplinares das Ciências Sociais e Humanas;

b) a título excecional, os titulares de grau de licenciado ou equivalente legal, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante nas áreas acima referidas que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pela Comissão Científica do curso.

Admissão

PRAZOS

Candidaturas para o ano lectivo 2020/2021:

Fase 1) 14 de fevereiro a 13 de abril de 2020 (terminada);
Fase 2) 4 de maio a 5 de julho;
Fase 3) 27 de julho a 6 de setembro de 2020.

O ano lectivo 2020/2021 tem início em 28 de setembro de 2020 e termina em 16 de julho de 2021.

Os candidatos de fora de Portugal devem candidatar-se nas fases 1 ou 2.

COMO CANDIDATAR-SE

As candidaturas efetuam-se online e são instruídas com os seguintes documentos:

a) Certidões de licenciatura, mestrado e outras habilitações académicas, incluindo histórico escolar com menção das classificações obtidas;

b) Cópia da dissertação de mestrado (preferencialmente em formato eletrónico) e, se for o caso, cópias da dissertação de licenciatura e de trabalhos publicados;

c) Curriculum vitae detalhado;

d) Indicação da especialidade em que o candidato se propõe realizar o doutoramento (Antropologia da Cultura Material, Antropologia da Economia e do Trabalho, Antropologia da Etnicidade e do Político, Antropologia da Religião e do Simbólico, Antropologia da Saúde, Antropologia do Parentesco e do Género, ou Antropologia e História);

e) Projeto de investigação que não ultrapasse as 20 páginas, indicando o objecto de estudo, a metodologia e os objectivos da investigação, devidamente problematizados com base em bibliografia de referência nos debates contemporâneos da antropologia;

f) Duas cartas de recomendação, explicitando o contexto do relacionamento académico e/ou profissional do candidato com quem o recomenda e ponderando a adequação do perfil do candidato ao projeto de tese que se propõe desenvolver no Doutoramento em Antropologia da Universidade de Lisboa;

g) Certidão de domínio independente da língua inglesa ao nível da compreensão escrita e oral, ou autoavaliação da proficiência em inglês usando como padrão o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECRL).

h) Carta de intenções, expondo as razões que levam o candidato à escolha do Doutoramento em Antropologia da Universidade de Lisboa.

Propinas

1.º ano, pela primeira vez
O valor da propina é de 2.750€ para todos os estudantes inscritos pela primeira vez no 1.º ano, com ou sem bolsa da FCT ou de outras instituições públicas ou privadas.
Os estudantes que não usufruam de bolsa ou financiamento que contemple custos de formação podem candidatar-se a uma bolsa de apoio até ao valor máximo de 50% da propina de 2.750€.

2.º ano ao 4.º ano
A propina para os estudantes bolseiros é de 2.750€/ano.
A propina para os estudantes não bolseiros é de 1.375€/ano.

Do 2.º ao 4.º ano as propinas são pagas à instituição de pertença do orientador.