Alterações Climáticas

Alterações Climáticas

 

O Programa Doutoral em Alterações Climáticas  e Politicas de Desenvolvimento Sustentável é uma iniciativa conjunta entre a Universidade de Lisboa e a Universidade Nova de Lisboa. A primeira edição aconteceu no ano lectivo de 2009-2010. É parte duma rede interdisciplinar focada no ambiente e redes sociais, e trabalha em parceria com a Universidade de East Anglia, Reino Unido, uma instituição international lider nestes campos. Assenta também na experiência e especialização dos professores e investigadores ciêntificos das duas universidade de Lisboa, os quais têm publicações de referência nas áreas de Alterações Climáticas e Desenvolvimento Sustentável.

O Programa Doutoral é um programa de três anos e inclui um curso interdisciplinar avançado combinando as ciências fisicas, naturais, sociais e humanas no primeiro e segundo semestre. A audiência alvo é diversa. Inclui profissionais ambientais, de planeamento e de energia, entre outros, bem como estudantes interessados em continuar uma carreira académica.

 

O programa de Doutoramento totaliza 180 a 240 créditos, distribuídos por 6 a 10 semestres: 60 ECTS através de cursos avançados nos dois primeiros semestres, e 120 a 180 ECTS, por meio de investigação que conduza a uma tese de doutoramento, ao longo dos seguintes 4 a 6 semestres.

1º SEMESTRE
30 ECTS
UNIDADES CURRICULARES

Seminário de Ciências da Sustentabilidade e Alterações Climáticas 4 ECTS
Ciência das Alterações Climáticas 5 ECTS
Sociologia do Ambiente e Comunicação 5 ECTS
Sistemas Terrestres e Oceânicos 5 ECTS
Economia, Regulação e Mercados 5 ECTS
Área das Ciências Sociais ou Ciências do Ambiente ou Tecnologias 6 ECTS (opcional)

 

2º SEMESTRE
30 ECTS
UNIDADES CURRICULARES

Seminário sobre Energia e Alterações Climáticas 4 ECTS
Teorias e Práticas do Desenvolvimento Sustentável 5 ECTS
Alterações Climáticas e Ordenamento do Território 5 ECTS
Ética, Políticas Públicas e Diplomacia Ambiental 5 ECTS
Adaptação e Mitigação das Alterações Climáticas 5 ECTS
Áreas da metodologia e prática da investigação ou Ciências
Sociais ou Ciências do Ambiente ou Tecnologias
6 ECTS (opcional)

 

3º a 8º SEMESTRE
120-180 ECTS
UNIDADES CURRICULARES
Tese de Doutoramento

Admissão

Condições de acesso:
a) Titulares do grau de mestre ou equivalente legal;
b) Titulares de grau de licenciado em qualquer área científica, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos;

As candidaturas ao Programa Doutoral em Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentàvel são feitas através de um sistema central de candidaturas online.

Documentos requeridos:
- Currículo vitae;
- Carta de motivação;
- Cópia dos certificados de habilitações académicas com as respetivas classificações;
- Fotografia digital;
- Cópia de documento de identificação civil.
Taxa de candidatura: 50€
A validação da candidatura implica o pagamento da respetiva taxa.

CRITÉRIOS DE ADMISSÃO
O Programa de Doutoramento em Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável (PDACPDS), organizado em associação pela Universidade de Lisboa (através do Instituto de Ciências Sociais, da Faculdade de Ciências, da Faculdade de Letras, do Instituto Superior Técnico e do Instituto Superior de Agronomia) e pela Universidade Nova de Lisboa (através da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e da Faculdade de Ciências e Tecnologia), encontra-se disponível em http://alteracoesclimaticas.ics.ulisboa.pt.

1. DESTINATÁRIOS
Podem candidatar-se ao presente concurso:
Cidadãos nacionais, ou cidadãos de outros Estados Membros da União Europeia;
Cidadãos de países terceiros, titulares de autorização de residência permanente ou beneficiários do estatuto de residente de longa duração, atestada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, nos termos, respetivamente, do artigo 80º e do artigo 125º da Lei nº 23/2007, de 4 de julho.
Para que o programa de trabalhos seja desenvolvido total ou parcialmente em instituições estrangeiras só podem candidatar-se os cidadãos nacionais ou estrangeiros, que tenham residência permanente em Portugal.

2. INSTITUIÇÃO DE ACOLHIMENTO
São instituições de acolhimento todas as instituições participantes no programa de doutoramento, nos termos do acordo estabelecido e das normas regulamentares do PDACPDS.

3. FORMALIZAÇÃO DAS CANDIDATURAS
A formalização da candidatura a que se refere o presente Edital deverá ser feita mediante carta dirigida à Comissão Científica do PDACPDS.

4. PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS
As candidaturas estão abertas entre os dias 12 de Maio a 23 de junho de cada ano.

5. SELEÇÃO E AVALIAÇÃO DAS CANDIDATURAS
De acordo com regulamento, os critérios para a 1ª fase de seleção e seriação dos candidatos, baseiam-se em:
    1. a excelência do percurso académico e profissional do candidato (EAPR),
    2. a carta de motivação e a(s) carta(s) de referência(s) (LMRL).

O primeiro critério (EAPR) i) tem um peso de 80% e ii) tem um peso de 20%. Ambos os critérios são avaliados numa escala de 0-5 e cada documento é avaliado por pelo menos 2 membros do Comité Científico (CC). Geralmente, estes 2 membros são: o Diretor do PDACPDS e outro membro da àrea de especialização do candidato. Nesse primeiro critério é avaliado a 'excelência do candidato' (EAPR) e procura-se ser o mais objetivo possível. Ele é calculado com base nos seguintes fatores:1. nota de mestrado ou nota de grau académico de 5 anos (Licenciatura pré-Bologna ou equivalente); 2. currículo vitae (incluindo a atividade de investigação), carreira profissional e outras competências e habilitações relevantes. A ponderação, dentro dos critérios de EAPR, será de 30% (I), 50% (ii), 10% (iii) e 10% (iv), respetivamente. Todas as candidaturas serão avaliadas numa escala de 0-5. A pontuação será calculada da seguinte maneira: - Os artigos de investigação serão calculados de acordo com o número de artigos como primeiro autor (0,5 pontos / cada) e coautor (0,25 / cada); - Eventos organizados pelo candidato (0,3 / cada);- As conferências (apresentação oral = 0,15 / cada e cartaz = 0,1 / cada) até que o candidato atinja uma pontuação máxima de 5. Quanto à carreira profissional (incluindo a coordenação, inovação e participação em projetos relevantes) e outros fatores de competência e qualificação, serão avaliados por cada um dos avaliadores. A pontuação final no critério (EAPR) para cada candidato è calculada de acordo com as percentagens acima indicadas.

O segundo critério (LMRL) (50%) é mais subjetivo e valoriza, a capacidade do candidato de expressar a sua motivação usando 'declarações' positivas e construtivas, identificando desafios societais reais, indicando a área de estudo em que está mais familiarizado ou motivado para enfrentar durante o seu/sua Tese de doutoramento. Este critério é também avaliado na escala de 0-5. Cada avaliador submete a sua pontuação, sendo a média calculada de modo a atingir uma pontuação LMRL.

Os candidatos são ordenados de acordo com a pontuação obtida em EAPR e LMRL.
Os 30 melhores resultantes dessa ordenação são selecionados para a 2ª fase, que consiste em uma breve entrevista (20 a 30 minutos) por pelo menos 2 membros formam a Comissão Cientìfica (normalmente o diretor e um especialista do campo do candidato de pesquisa) para avaliar o nível de conhecimentos, competências e condições de se envolver num compromisso de 3 a 4 anos. Uma pontuação de 0 a 20 è atribuída por cada avaliador, sendo determinada a média aritmética das avaliações. A Comissão Científica reúne-se e decide sobre a classificação final, é feita a seriação dos 30 candidatos.

6. ENVIO DAS CANDIDATURAS
As cartas de formalização das candidaturas, nos termos referidos no número 5 deste Edital, devem ser enviadas no sistema online de candidatura no sistema FENIX.
Se já tiver a senha do sistema FENIX, a candidatura pode ser feita em: https://fenix.ics.ulisboa.pt.

7. DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS
Os resultados da avaliação são divulgados, para consulta pelos candidatos, através de e-mail, afixação no átrio das Reitorias das Universidades envolvidas e no sítio de internet http://alteracoesclimaticas.ics.ulisboa.pt. Caso a decisão a tomar seja desfavorável à avaliação, os candidatos, têm um prazo de 10 dias úteis, após a divulgação dos resultados, para se pronunciarem em sede de audiência prévia, nos termos previstos no Código do Procedimento Administrativo.

8. FINANCIAMENTO
As candidaturas aprovadas no referido concurso e financiadas por instituições ou empresas devem ser devidamente documentadas e devem ser regularizadas até Outubro de cada ano.

9. INÍCIO DAS AULAS
O ano letivo inicia-se na 2ª quinzena de Setembro.

INFORMAÇÕES:
Gabinete do Secretariado do Programa
e-mail: raquel.brito@ics.ulisboa.pt
tel.: +351 217804764
 

Coordenador