Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável

Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável

Idioma: 
Português, com possibilidade de uso do inglês
 

O curso de doutoramento em Alterações Climáticas e Politicas de Desenvolvimento Sustentável é uma iniciativa conjunta entre a Universidade de Lisboa e a Universidade Nova de Lisboa. A primeira edição aconteceu no ano letivo de 2009-2010. É parte de uma rede interdisciplinar focada no ambiente e redes sociais, e trabalha em parceria com a Universidade de East Anglia, Reino Unido, uma instituição internacional líder nestes campos. Assenta também na experiência e especialização dos professores e investigadores científicos das duas universidade de Lisboa, os quais têm publicações de referência nas áreas de Alterações Climáticas e Desenvolvimento Sustentável.

Este doutoramento tem um plano de estudos de três anos e inclui um curso interdisciplinar avançado combinando as ciências físicas, naturais, sociais e humanas no primeiro e segundo semestres. A audiência alvo é diversa. Inclui profissionais ambientais, de planeamento e de energia, entre outros, bem como estudantes interessados em continuar uma carreira académica.

DESTINATÁRIOS

Este curso de doutoramento destina-se a:

  • Cidadãos nacionais, ou cidadãos de outros Estados Membros da União Europeia;
  • Cidadãos de países terceiros, titulares de autorização de residência permanente ou beneficiários do estatuto de residente de longa duração, atestada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, nos termos, respetivamente, do artigo 80º e do artigo 125.º da Lei n.º 23/2007, de 4 de julho.

Para que o programa de trabalhos seja desenvolvido total ou parcialmente em instituições estrangeiras, só podem candidatar-se os cidadãos nacionais ou estrangeiros, que tenham residência permanente em Portugal.

O Doutoramento em Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável é um programa de três anos no qual os alunos deverão obter um total de 180 ECTS (créditos):

  • Unidades Curriculares (60 ECTS);
  • Preparação, submissão e defesa de tese (120 ECTS).

As unidades curriculares são ministradas no primeiro ano do Programa ao longo de 2 semestres:
 

1º ANO - 1.º SEMESTRE

Unidades Curriculares ECTS
Seminário de Ciências da Sustentabilidade e Alterações Climáticas 4 ECTS
Ciência das Alterações Climáticas 5 ECTS
Sociologia do Ambiente e Comunicação 5 ECTS
Sistemas Terrestres e Oceânicos 5 ECTS
Economia, Regulação e Mercados 5 ECTS
Opção [Área das Ciências Sociais ou Ciências do Ambiente ou Tecnologias] 6 ECTS

OPÇÕES - 1.º SEMESTRE

 

1.º ANO - 2.º SEMESTRE

Unidades Curriculares ECTS
Seminário sobre Energia e Alterações Climáticas 4 ECTS
Teorias e Práticas do Desenvolvimento Sustentável 5 ECTS
Alterações Climáticas e Ordenamento do Território 5 ECTS
Ética, Políticas Públicas e Diplomacia Ambiental 5 ECTS
Adaptação e Mitigação das Alterações Climáticas 5 ECTS
Opção [Áreas da metodologia e prática da investigação ou Ciências Sociais ou Ciências do Ambiente ou Tecnologias] 6 ECTS

OPÇÕES - 2.º SEMESTRE

2.º ANO

Unidade Curricular ECTS
Tese 60 ECTS

 

3.º ANO

Unidade Curricular ECTS
Tese 60 ECTS

 

Requisitos

São admitidos como candidatos:

  • Os titulares do grau de mestre ou equivalente legal nas áreas de ciências sociais e humanas, ciências físicas e naturais e engenharias;
  • Os titulares de grau de licenciado ou equivalente legal, detentores de um currículo académico, científico ou profissional especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos.

Candidaturas

Candidaturas 2023/2024

Datas a anunciar

Candidaturas através da plataforma FenixEdu do ICS: https://fenix.ics.ulisboa.pt.
Para criar um registo, aceda a https://fenix.ics.ulisboa.pt/accountCreation.
Caso já possua um registo, poderá recuperar o acesso em https://fenix.ics.ulisboa.pt/passwordResetRequest.
Caso já tenha número de estudante no ICS, deverá utilizar as suas credenciais da conta Campus. Pode recuperar o acesso a esta conta em https://utilizador.ulisboa.pt.

A candidatura tem um custo de 50 €.

Os candidatos devem formalizar a sua candidatura com os seguintes documentos:

  • Certificado de habilitações (mestrado ou grau académico equivalente);
  • Currículo escolar, científico e/ou profissional;
  • Documentos comprovativos referenciados no Currículo;
  • Carta de motivação;
  • Uma carta de recomendação.

A validação da candidatura implica o pagamento da respetiva taxa.

Admissão

    De acordo com o regulamento, os critérios para a 1.ª fase de seleção e seriação dos candidatos, baseiam-se em:

    1. a excelência do percurso académico e profissional do candidato (EAPR);
    2. a carta de motivação e a(s) carta(s) de referência(s) (LMRL).

    O primeiro critério (EAPR) i) tem um peso de 80% e ii) tem um peso de 20%. Ambos os critérios são avaliados numa escala de 0-5 e cada documento é avaliado por pelo menos 2 membros do Comité Científico (CC). Geralmente, estes 2 membros são: o Diretor do PDACPDS e outro membro da área de especialização do candidato. Nesse primeiro critério é avaliado a 'excelência do candidato' (EAPR) e procura-se ser o mais objetivo possível. Ele é calculado com base nos seguintes fatores:

    1. nota de mestrado ou nota de grau académico de 5 anos (Licenciatura pré-Bologna ou equivalente);
    2. currículo vitae (incluindo a atividade de investigação), carreira profissional e outras competências e habilitações relevantes.

    A ponderação, dentro dos critérios de EAPR, será de 30% (I), 50% (ii), 10% (iii) e 10% (iv), respetivamente. Todas as candidaturas serão avaliadas numa escala de 0-5. A pontuação será calculada da seguinte maneira:

    • Os artigos de investigação serão calculados de acordo com o número de artigos como primeiro autor (0,5 pontos / cada) e coautor (0,25 / cada);
    • Eventos organizados pelo candidato (0,3 / cada);
    • As conferências (apresentação oral = 0,15 / cada e cartaz = 0,1 / cada) até que o candidato atinja uma pontuação máxima de 5.

    Quanto à carreira profissional (incluindo a coordenação, inovação e participação em projetos relevantes) e outros fatores de competência e qualificação, serão avaliados por cada um dos avaliadores. A pontuação final no critério (EAPR) para cada candidato è calculada de acordo com as percentagens acima indicadas.

    O segundo critério (LMRL) (50%) é mais subjetivo e valoriza, a capacidade do candidato de expressar a sua motivação usando 'declarações' positivas e construtivas, identificando desafios societais reais, indicando a área de estudo em que está mais familiarizado ou motivado para enfrentar durante o seu/sua Tese de doutoramento. Este critério é também avaliado na escala de 0-5. Cada avaliador submete a sua pontuação, sendo a média calculada de modo a atingir uma pontuação LMRL.

    Os candidatos são ordenados de acordo com a pontuação obtida em EAPR e LMRL.

    Os 30 melhores resultantes dessa ordenação são selecionados para a 2.ª fase, que consiste em uma breve entrevista (20 a 30 minutos) por pelo menos 2 membros formam a Comissão Científica (normalmente o diretor e um especialista do campo do candidato de pesquisa) para avaliar o nível de conhecimentos, competências e condições de se envolver num compromisso de 3 a 4 anos. Uma pontuação de 0 a 20 è atribuída por cada avaliador, sendo determinada a média aritmética das avaliações. A Comissão Científica reúne-se e decide sobre a classificação final, é feita a seriação dos 30 candidatos.

    FINANCIAMENTO

    As candidaturas aprovadas no referido concurso e financiadas por instituições ou empresas devem ser devidamente documentadas e devem ser regularizadas até outubro de cada ano.

    Coordenador 
    Coordenador Externo 
    Filipe Duarte Santos
    FC-UL