Ciência e Cidadania

Ciência e Cidadania
Homenagem a Bento de Jesus Caraça
ISBN: 
978-972-671-218-3
Idioma: 
Português
Ano da primeira edição: 
2008
Data de publicação: 
2008/Jul
Nº Páginas: 
261
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Dura
18,00 €16,20 €

Este é um livro de homenagem a Bento de Jesus Caraça, personalidade que marcou profundamente o universo científico português do século xx. Nos dias que passam, em que o saber cientifico parece ter perdido a nitidez e a estabilidade de contornos que o caracterizavam, o exemplo humano de uma figura com a dimensão ética de Bento de Jesus Caraça tornou-se precioso, vital até. Através dele e do seu percurso, encontramos com mais clareza o fulcro dessa relação ainda hoje incontornável entre “Ciência e cidadania”. A obra compõe-se de duas partes distintas. Uma primeira, em que Bento de Jesus Caraça é apresentado ao publico contemporâneo, reunindo textos que revelam o seu percurso intelectual, politico e humano. Ai se torna patente por que é que  o ilustre matemático, tão precocemente falecido, se tornou uma figura tutelar no debate sobre a relação entre Ciência e sociedade em Portugal. João Caraça, Paulo Almeida, Helena Neves e Alberto Pedroso escrevem sobre o brilhante cientista e notável cidadão. Os ensaios reunidos na segunda parte abordam a temática “Ciência e cidadania” a partir de distintas perspectivas. Sessenta anos após a sua morte, a questão continua premente, emergindo agora em novas áreas e sob novos olhares. No mundo em que vivemos, a Ciência penetra o nosso quotidiano, chegando a esconder-se por trás da sua omnipresença. Urge construir visões mais informadas da sua presença na polis. Em resposta a este desafio, foi possível reunir uma colecção de ensaios de grande actualidade de Fernando Gil, Hermínio Martins, João Arriscado Nunes, Luísa Schmidt, Maria Eduarda Gonçalves, Nuno Crato, Ruy de Carvalho e Viriato Soromenho-Marques.

PDF Integral

 

 

 

Luísa Schmidt, socióloga, é Investigadora Principal do Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa, coordenadora do OBSERVA – Observatório de Ambiente, Território e Sociedade, onde desenvolve vários projectos de investigação que articulam ciências sociais e ambiente. Desde logo, refiram-se os primeiros grandes inquéritos sobre valores e práticas ambientais e também as análises mediáticas longitudinais sobre as questões de Ambiente e Natureza. Destaque também para a criação e coordenação de um sítio-web pioneiro de divulgação ambiental e científica (“Ecoline - Conhecer Mais para Mudar Melhor).

João Pina-Cabral é um antropólogo social com extensa obra etnográfica publicada sobre o Alto Minho, Macau e sobre a Bahia.  A sua obra tem abordado principalmente a questão da pessoa e a sua relação com o poder, focando os aspetos da família, da religião e da etnicidade. É Investigador Coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e Professor Catedrático Emérito da Escola de Antropologia e Conservação da Universidade de Kent (Reino Unido). Foi Presidente fundador da Associação Portuguesa de Antropologia e co-fundador e ex-presidente da Associação Europeia de Antropólogos Sociais.  Os seus principais livros são Filhos de Adão, Filhas de Eva (D. Quixote 1989), Os Contextos da Antropologia (Difel, 1991), Em Terra de Tufões (Instituto Cultural e Macau 1993), Between China and Europe: Person, Culture and Emotion in Macau (Continuum 2002), O Homem na Família (ICS, 2003), Aromas de Urze e de Lama (ICS, 2008), Gente Livre (Terceiro Nome, com V.A. da Silva, 2012) e World: An Anthropological Examination (2017).