Inquérito Social Europeu - Ronda 10

Inquérito Social Europeu - Ronda 10

Este projeto permitirá a continuidade de Portugal no European Social Survey-ERIC (ESS) assegurando a realização da sua 10ª Ronda e a participação nos trabalhos preparatórios das 11ª e 12ª Rondas. O ESS é já um projeto de referência na Europa e em Portugal. Criado pela European Science Foundation, o ESS tem respondido de forma excecional ao principal objetivo que esteve na origem da sua fundação em 2002: fornecer indicadores rigorosos para medir e monitorizar as atitudes sociais Europeias. Na sua primeira década, o ESS tornou-se num instrumento longitudinal de indiscutível autoridade e utilidade. É implementado cada dois anos e já participaram 38 países (17 dos quais nas 9 Rondas até agora concluídas), incluindo todos os Estados-membros da UE. O acesso imediato e livre de todos os dados e protocolos continuará a ser garantido a um número crescente de utilizadores (mais de 150000 até dezembro de 2019; 3414 em Portugal, dos quais 383 estudantes de doutoramento). O output científico, que atingiu já as 4000 publicações, poderá assim continuar a crescer. O ESS tem sido metodológica e teoricamente inovador. Procurando adaptar-se às dificuldades sentidas por um número cada vez maior de países em manter elevadas taxas de resposta garantindo a qualidade das amostras (duas das exigências metodológicas do projeto) e controlando os custos crescentes associados à realização de entrevistas face-a-face, o ESS juntamente com 12 países participantes (incluindo Portugal) candidatou-se com sucesso ao programa SUSTAIN-2 com o projeto “Design and recruitment of a probability based CROss-National Online Survey (CRONOS) panel” (EU project 871063). O CRONOS visa a realização de um conjunto de inquéritos online às pessoas que responderam ao ESS10. Desta forma será possível criar um painel online probabilístico e transnacional de alta qualidade, o que representará uma novidade e um avanço metodológico notável no campo dos inquéritos junto de amostras probabilísticas e representativas. Para além de contribuir para a mitigação dos problemas crescentes acima descritos o CRONOS permitirá acrescentar, pela primeira vez, um elemento longitudinal ao ESS. O impacto do ESS nas ciências sociais em Portugal justifica plenamente a sua participação nesta rede nos próximos três anos. Para além dos temas abordados em todas as rondas (e.g. confiança interpessoal e institucional, atitudes face à imigração, participação política e cidadania, valores pessoais, para além de uma extensa caracterização sociodemográfica), nesta ronda serão focados dois temas muito atuais: o módulo sobre Compreensão e Avaliação da Democracia, aplicado já em 2012, visa medir algumas mudanças recentes e as suas implicações para as democracias europeias, nomeadamente, o surgimento de novas forças políticas que 'invadiram o cenário democrático'; o impacto de referendos nas democracias europeias e na União Europeia; o surgimento de uma geração de jovens ‘indignados’, como consequência das várias crises que afetaram as democracias europeias; o novo módulo sobre Contatos Sociais Digitais aborda algumas das principais mudanças introduzidas pela digitalização da comunicação na vida profissional e familiar (não esquecendo o contexto particular resultante da pandemia da COVID-19), e visa identificar diferentes dimensões do contacto social digital (frequência, conteúdo, custos e benefícios envolvidos) para permitir uma maior compreensão dos fenômenos digitais e criar novas possibilidades, a partir de uma perspetiva comparativa entre países europeus, para análises multivariadas dos determinantes dos contatos sociais digitais (por exemplo, desigualdades sociais) e suas consequências, especialmente para a qualidade das relações, o equilíbrio entre a vida profissional e a vida familiar e o bem-estar. A maioria dos países participantes aceitou ainda incluir no questionário desta ronda um módulo adicional que permitirá avaliar o impacto da COVID-19 na vida dos europeus. Ao longo de quase 20 anos tornou-se uma referência para professores, pesquisadores e fazedores de opinião; o impacto dos vários seminários já organizados para discutir os resultados do ESS demonstra claramente o seu impacto na comunidade científica portuguesa. A qualidade da contribuição portuguesa tem sido realçada pela Coordenação Central do ESS como um exemplo de boas práticas. Assim, a presença de Portugal no ESS e a participação no CRONOS darão continuidade ao contributo prestado nas últimas 2 décadas ao desenvolvimento de objetivos científicos nas ciências sociais e permitirão à comunidade portuguesa das ciências sociais traçar e interpretar estabilidade e mudança nas atitudes sociais europeias; aumentar o rigor da pesquisa comparada; criar indicadores de evolução nacional, tendo em conta as perceções e julgamentos sobre aspetos sociais chave; formar investigadores em métodos quantitativos; aumentar a visibilidade de dados sobre mudança social entre académicos, agentes políticos e o público em geral.

 

Estatuto: 
Entidade proponente
Financiado: 
Yes
Entidades: 
Fundação para a Ciência e Tecnologia
Rede: 
Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP/Ulisboa), ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)
Keywords: 

atitudes sociais, estudos transnacionais, avaliações da democracia, Contactos Sociais Digitais

Este projeto permitirá a continuidade de Portugal no European Social Survey-ERIC (ESS) assegurando a realização da sua 10ª Ronda e a participação nos trabalhos preparatórios das 11ª e 12ª Rondas. O ESS é já um projeto de referência na Europa e em Portugal. Criado pela European Science Foundation, o ESS tem respondido de forma excecional ao principal objetivo que esteve na origem da sua fundação em 2002: fornecer indicadores rigorosos para medir e monitorizar as atitudes sociais Europeias. Na sua primeira década, o ESS tornou-se num instrumento longitudinal de indiscutível autoridade e utilidade. É implementado cada dois anos e já participaram 38 países (17 dos quais nas 9 Rondas até agora concluídas), incluindo todos os Estados-membros da UE. O acesso imediato e livre de todos os dados e protocolos continuará a ser garantido a um número crescente de utilizadores (mais de 150000 até dezembro de 2019; 3414 em Portugal, dos quais 383 estudantes de doutoramento). O output científico, que atingiu já as 4000 publicações, poderá assim continuar a crescer. O ESS tem sido metodológica e teoricamente inovador. Procurando adaptar-se às dificuldades sentidas por um número cada vez maior de países em manter elevadas taxas de resposta garantindo a qualidade das amostras (duas das exigências metodológicas do projeto) e controlando os custos crescentes associados à realização de entrevistas face-a-face, o ESS juntamente com 12 países participantes (incluindo Portugal) candidatou-se com sucesso ao programa SUSTAIN-2 com o projeto “Design and recruitment of a probability based CROss-National Online Survey (CRONOS) panel” (EU project 871063). O CRONOS visa a realização de um conjunto de inquéritos online às pessoas que responderam ao ESS10. Desta forma será possível criar um painel online probabilístico e transnacional de alta qualidade, o que representará uma novidade e um avanço metodológico notável no campo dos inquéritos junto de amostras probabilísticas e representativas. Para além de contribuir para a mitigação dos problemas crescentes acima descritos o CRONOS permitirá acrescentar, pela primeira vez, um elemento longitudinal ao ESS. O impacto do ESS nas ciências sociais em Portugal justifica plenamente a sua participação nesta rede nos próximos três anos. Para além dos temas abordados em todas as rondas (e.g. confiança interpessoal e institucional, atitudes face à imigração, participação política e cidadania, valores pessoais, para além de uma extensa caracterização sociodemográfica), nesta ronda serão focados dois temas muito atuais: o módulo sobre Compreensão e Avaliação da Democracia, aplicado já em 2012, visa medir algumas mudanças recentes e as suas implicações para as democracias europeias, nomeadamente, o surgimento de novas forças políticas que 'invadiram o cenário democrático'; o impacto de referendos nas democracias europeias e na União Europeia; o surgimento de uma geração de jovens ‘indignados’, como consequência das várias crises que afetaram as democracias europeias; o novo módulo sobre Contatos Sociais Digitais aborda algumas das principais mudanças introduzidas pela digitalização da comunicação na vida profissional e familiar (não esquecendo o contexto particular resultante da pandemia da COVID-19), e visa identificar diferentes dimensões do contacto social digital (frequência, conteúdo, custos e benefícios envolvidos) para permitir uma maior compreensão dos fenômenos digitais e criar novas possibilidades, a partir de uma perspetiva comparativa entre países europeus, para análises multivariadas dos determinantes dos contatos sociais digitais (por exemplo, desigualdades sociais) e suas consequências, especialmente para a qualidade das relações, o equilíbrio entre a vida profissional e a vida familiar e o bem-estar. A maioria dos países participantes aceitou ainda incluir no questionário desta ronda um módulo adicional que permitirá avaliar o impacto da COVID-19 na vida dos europeus. Ao longo de quase 20 anos tornou-se uma referência para professores, pesquisadores e fazedores de opinião; o impacto dos vários seminários já organizados para discutir os resultados do ESS demonstra claramente o seu impacto na comunidade científica portuguesa. A qualidade da contribuição portuguesa tem sido realçada pela Coordenação Central do ESS como um exemplo de boas práticas. Assim, a presença de Portugal no ESS e a participação no CRONOS darão continuidade ao contributo prestado nas últimas 2 décadas ao desenvolvimento de objetivos científicos nas ciências sociais e permitirão à comunidade portuguesa das ciências sociais traçar e interpretar estabilidade e mudança nas atitudes sociais europeias; aumentar o rigor da pesquisa comparada; criar indicadores de evolução nacional, tendo em conta as perceções e julgamentos sobre aspetos sociais chave; formar investigadores em métodos quantitativos; aumentar a visibilidade de dados sobre mudança social entre académicos, agentes políticos e o público em geral.

 

Observações: 
ESS10 é financiado por fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto “PTDC/SOC-SOC/6692/2020”
Parceria: 
Rede Nacional

ESS10

Coordenador 
Data Inicio: 
01/02/2021
Data Fim: 
31/01/2024
Duração: 
36 meses
Em curso