Participação Política dos Jovens em Portugal

Participação Política dos Jovens em Portugal

Os estudos existentes sobre a participação política dos jovens em Portugal pintam um quadro pessimista sobre os seus baixos níveis de envolvimento político, seja em termos comparativos seja em termos evolutivos. Mas será mesmo assim? Neste projeto, apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, baseamo-nos nos estudos já existentes para alargar e aprofundar o seu enfoque. Este projeto tem cinco componentes principais:

  • Análise de dados secundários baseada em estudos comparativos já existentes, especialmente o European Social Survey;
  • Um inquérito original da população portuguesa com 15 ou mais anos, com sobreamostragem dos jovens (15-24) e dos “jovens adultos” (25-34);
  • Um estudo baseado num grande conjunto de entrevistas a membros de organizações juvenis, de cariz partidário e cívico;
  • Um estudo de formas emergentes de participação, através da etnografia online de coletivos ativistas de diferentes partes do país e com distintos posicionamentos políticos;
  • Um estudo recorrendo a focus groups realizados com jovens ativistas de oito coletivos com um vasto leque de orientações: nacionalismo, anti-fascismo, ambiente e alterações climáticas, igualdade de género, temas LGBTQ+ e estudantis.

 

Financiado: 
Sim
Entidades: 
Fundação Calouste Gulbenkian
Rede: 
Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, Universidade do Minho, Universidade de Aveiro
Keywords: 

participação política, juventude, associativismo, mobilização

Os estudos existentes sobre a participação política dos jovens em Portugal pintam um quadro pessimista sobre os seus baixos níveis de envolvimento político, seja em termos comparativos seja em termos evolutivos. Mas será mesmo assim? Neste projeto, apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, baseamo-nos nos estudos já existentes para alargar e aprofundar o seu enfoque. Este projeto tem cinco componentes principais:

  • Análise de dados secundários baseada em estudos comparativos já existentes, especialmente o European Social Survey;
  • Um inquérito original da população portuguesa com 15 ou mais anos, com sobreamostragem dos jovens (15-24) e dos “jovens adultos” (25-34);
  • Um estudo baseado num grande conjunto de entrevistas a membros de organizações juvenis, de cariz partidário e cívico;
  • Um estudo de formas emergentes de participação, através da etnografia online de coletivos ativistas de diferentes partes do país e com distintos posicionamentos políticos;
  • Um estudo recorrendo a focus groups realizados com jovens ativistas de oito coletivos com um vasto leque de orientações: nacionalismo, anti-fascismo, ambiente e alterações climáticas, igualdade de género, temas LGBTQ+ e estudantis.

 

Parceria: 
Rede Nacional
Coordenador 
Data Inicio: 
24/06/2020
Data Fim: 
31/05/2021
Duração: 
11 meses
Concluído