Efeitos das ideologias multiculturalista e colour-blind: moderação da identificação e ameaça grupal

Efeitos das ideologias multiculturalista e colour-blind: moderação da identificação e ameaça grupal

Uma das questões fundamentais que se coloca no contexto das relações culturais no quadro dos processos migratórios diz respeito aos efeitos das orientações ideológicas dominantes sobre a qualidade dessas mesmas relações culturais. Esta pesquisa visa analisar as consequências de duas abordagens ideológicas sobre as "relações inter-étnicas" na avaliação que a maioria faz das minorias. Estas abordagens são a ideologia multiculturalista (no sentido de uma ideologia que promove o valor da diversidade como princípio fundamental) e a ideologia "Colour-blind" (no sentido de uma ideologia que promove a individuação, associada à des-categorização, e sustenta que cada indivíduo deve ser visto como único). A avaliação dos efeitos destas ideologias é feita no quadro das relações entre os portugueses brancos (maioria) e imigrantes africanos negros (minoria). Esta pesquisa pretende contribuir para alargar o estudo das consequências das ideologias sobre relações inter-étnicas. Especificamente, consideramos o papel moderador de variáveis críticas no estudo das relações intergrupais, através da articulação da identificação endogrupal e da ameaça ao valor cultural do endogrupo. A articulação teórica destas variáveis será enquadrada pela pesquisa prévia sobre identidade social e a abordagem cognitiva dos efeitos da categorização nas relações intergrupais.

Esta projecto nasce na sequência de pesquisas precedentes, nomeadamente das publicadas nos seguintes trabalhos:

- Vala, J., Lopes, D., Lima, M., & Brito, R. (2002). Cultural differences and hetero-ethnicization in Portugal: the perceptions of black and white people. Portuguese Journal of Social Sciences, 1(2), 111-128.

- Pereira, C. (2007). Relação entre preconceito e discriminação: Modelo da Discriminação Justificada. Tese de doutoramento não publicada. ISCTE, Lisboa.

- Vala, J.; Lopes, D.; Lima, M. . (2008). Black Immigrants in Portugal: LusoTropicalism and Prejudice. Journal of Social Issues, 64, 287-302.

- Vala, J., Pereira, C., Costa-Lopes, R. (2009).Is the attribution of cultural differences to minorities a expression of racial prejudice? International Journal of Psychology, 44: 1, 20-28.

- Costa-Lopes, R. (2009). Similarity and Dissimilarity in immigration contexts: different dimensions, different processes. Tese de doutoramento não pubicada. ISCTE, Lisboa.

 

Estatuto: 
Entidade proponente
Financiado: 
Sim
Keywords: 

Conflitos Intergrupais, Cooperação Intergrupal, Migrações, Identidade Social

Uma das questões fundamentais que se coloca no contexto das relações culturais no quadro dos processos migratórios diz respeito aos efeitos das orientações ideológicas dominantes sobre a qualidade dessas mesmas relações culturais. Esta pesquisa visa analisar as consequências de duas abordagens ideológicas sobre as "relações inter-étnicas" na avaliação que a maioria faz das minorias. Estas abordagens são a ideologia multiculturalista (no sentido de uma ideologia que promove o valor da diversidade como princípio fundamental) e a ideologia "Colour-blind" (no sentido de uma ideologia que promove a individuação, associada à des-categorização, e sustenta que cada indivíduo deve ser visto como único). A avaliação dos efeitos destas ideologias é feita no quadro das relações entre os portugueses brancos (maioria) e imigrantes africanos negros (minoria). Esta pesquisa pretende contribuir para alargar o estudo das consequências das ideologias sobre relações inter-étnicas. Especificamente, consideramos o papel moderador de variáveis críticas no estudo das relações intergrupais, através da articulação da identificação endogrupal e da ameaça ao valor cultural do endogrupo. A articulação teórica destas variáveis será enquadrada pela pesquisa prévia sobre identidade social e a abordagem cognitiva dos efeitos da categorização nas relações intergrupais.

Esta projecto nasce na sequência de pesquisas precedentes, nomeadamente das publicadas nos seguintes trabalhos:

- Vala, J., Lopes, D., Lima, M., & Brito, R. (2002). Cultural differences and hetero-ethnicization in Portugal: the perceptions of black and white people. Portuguese Journal of Social Sciences, 1(2), 111-128.

- Pereira, C. (2007). Relação entre preconceito e discriminação: Modelo da Discriminação Justificada. Tese de doutoramento não publicada. ISCTE, Lisboa.

- Vala, J.; Lopes, D.; Lima, M. . (2008). Black Immigrants in Portugal: LusoTropicalism and Prejudice. Journal of Social Issues, 64, 287-302.

- Vala, J., Pereira, C., Costa-Lopes, R. (2009).Is the attribution of cultural differences to minorities a expression of racial prejudice? International Journal of Psychology, 44: 1, 20-28.

- Costa-Lopes, R. (2009). Similarity and Dissimilarity in immigration contexts: different dimensions, different processes. Tese de doutoramento não pubicada. ISCTE, Lisboa.

 

Objectivos: 
<p>Esta pesquisa procura analisar as consequências de duas ideologias "inter-étnicas" (multiculturalismo e color-blind) na avaliação que a maioria faz das minorias. Por oposição à pesquisa até agora realizada que focou o impacto directo daquelas ideologias na avaliação de minorias, consideramos o papel moderador de duas variáveis criticas: identificação com o endogrupo e a ameaça ao valor cultural do grupo. </p>
Rui Costa-Lopes
Coordenador 
Data Inicio: 
01/09/2007
Data Fim: 
01/12/2009
Duração: 
27 meses
Concluído