Aprendizagem no quotidiano escolar - Direitos, Experiências e Reflexões Discentes

Seminários GI
Ter . 2 Jul . 11h00 a 12h30
Sala 2 | ICS-ULisboa
Aprendizagem no quotidiano escolar - Direitos, Experiências e Reflexões Discentes
Caroline Caldas Lemons
Instituição: 
Universidade de Caxias do Sul / RS (Brasil)

No Brasil, a Constituição Federal de 1988 foi o primeiro documento legal nacional a prever um conjunto de direitos sociais a que todos os cidadãos pudessem aspirar. Ainda que o direito à educação esteja nela expresso, a conceção de educação que permeia o referido direito não foi oportunamente explicitada. O que se observa no Brasil desde então é a formulação de um conjunto de normativas complementares a fim de dar sustentação ao que deve ser entendido por direito à educação e ao que dele se pode esperar em termos práticos.

A agregação de novas expectativas à conceção inicial de direito à educação – requerendo novas práticas de intervenção pedagógica –, sobretudo com a realocação do direito à aprendizagem para a posição de protagonista das relações a serem estabelecidas no quotidiano escolar, impulsionou a definição da seguinte problemática de pesquisa: “A partir do ponto de vista dos estudantes da Rede Municipal de Ensino de Caxias do Sul/RS – Brasil, como as culturas de intervenção pedagógica de reprodução, recomendação, disciplina, outorga e emancipação potencializam a aprendizagem?”. Diante do enunciado, neste seminário pretende-se discutir e aprofundar os aportes teóricos e metodológicos que sustentam a investigação que envolve direitos, experiências e reflexões discentes sobre o quotidiano da aprendizagem na Educação Básica.

A apresentação privilegiará o rastreio do contexto de influências das políticas educacionais brasileiras e as (possíveis) conexões entre as culturas de intervenção pedagógica e as experiências de aprendizagem. O desejo é que no final da investigação seja possível propor intervenções pedagógicas potenciais para a efetivação do direito à aprendizagem.

Coord.: Vítor Sérgio Ferreira