Carrinho de compras

O seu carrinho de compras está vazio.

Contrabando e Contrabandistas

Contrabando e Contrabandistas
Elvas na Primeira Guerra Mundial
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-528-3
Idioma: 
Português
Ano da primeira edição: 
2019
Data de publicação: 
2019/Maio
Dimensão: 
15x23
Nº Páginas: 
243
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
18,00 €16,20 €

A preocupação com o contrabando, atividade comercial ilícita, adquiriu importância crescente ao longo do século XIX, acentuando-se nas décadas seguintes e especialmente durante a conjuntura da Grande Guerra, constituindo uma das principais preocupações dos países aliados. O conceito foi objeto de discussão nas Conferências da Haia (1899 e 1907) e de Londres (1908-1909). Durante a Primeira Guerra Mundial é criado o bloqueio económico com o intuito de reprimir o contrabando e a circulação de mercadorias com destino ao inimigo e, no contexto português, são implementadas medidas restritivas, principalmente, na intensificação da vigilância na fronteira com a Espanha.

Este livro teve como principal intuito compreender o significado, a importância e o impacto do contrabando, no concelho de Elvas, entre a Primeira Guerra Mundial e o período do pós-guerra (1919-1922). Destacando os atores, as dinâmicas de resistência e repressão, assim como as relações entre o poder central, poder local e contrabandistas, o tema abordado enquadra-se ainda noutra linha temática ligada à ação do corpo da Guarda Fiscal, como entidade responsável pelo controlo e repressão de formas de contrabando, descaminho e transgressões fiscais.

É neste diálogo entre discursos e práticas que a presente obra pretende ser um contributo para a história do contrabando em Portugal durante o século xx e promover a reflexão em torno das lógicas das economias ilegais realizadas em espaços de fronteira., se autodefiniam enquanto definiam os territórios das suas comunidades.

 

Prefácio - Ficamos sem pão!

Maria Fernanda Rollo

p. 17
Agradecimentos p. 23
Introdução p. 27
Parte I - A economia de guerra e o contrabando  
1. A economia de guerra durante a Primeira Guerra Mundial p. 39
2. O impacto do contrabando de guerra na Europa p. 47
3. As relações luso-espanholas e a repressão do contrabando nas fronteiras p. 63
Parte II- Contrabando de guerra em Elvas: da apreensão ao julgamento  
4. A cidade de Elvas durante a Primeira Guerra Mundial p. 93
5. Delitos de contrabando e descaminho de direitos em Elvas p. 115
6. Da repressão à resistência: confronto entre a Guarda Fiscal e os contrabandistas p. 145
7. Guardar armas e recuperar: o pós-guerra em Elvas (1919-1922) p. 165
Conclusão p. 173
Fontes p. 177
Anexos p. 189

 

Mariana Reis de Castro, mestre em História Contemporânea pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, investigadora do IHC-FCSH, Universidade Nova de Lisboa. O seu trabalho incide sobre a história de Portugal contemporâneo, história das instituições policiais em Portugal, em particular sobre a Guarda Fiscal, e a história do contrabando no século XX. 

O livro Contrabando e Contrabandistas. Elvas na Primeira Guerra Mundial, da autoria de Mariana Reis de Castro, foi distinguido com o prémio "EMEL/História dos Caminhos, Percursos e Mobilidade", atribuído pela Academia Portuguesa da História a 12 de Novembro de 2019.