Tempos e Transições de Vida

Tempos e Transições de Vida
Portugal ao Espelho da Europa
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-275-6
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2010/Jan
Nº Páginas: 
328
Coleção: 
Atitudes Sociais dos Portugueses
Formato: 
Capa Mole
23,00 €20,70 €

Ao tempo celeste ritmado pelo movimento perpétuo da Terra à volta do Sol acrescem tempos terrestres que ritmam a vida social. Os tempos individuais de cada vida marcados pelo subir das idades, os tempos colectivos da substituição das gerações. Idades da vida biológicas, mas também idades simbólicas filhas dos contextos históricos, sociais e culturais. As questões com que o tempo interpela as gerações que habitam a nossa época, em Portugal e na Europa, eis o tema deste livro. É, por isso, um livro sobre a vida, sobre o seu curso e percursos, sobre as incertezas, as atitudes e as aspirações das gerações e as suas transições entre fases do ciclo de vida. Sobre a valorização do capital de vida em resultado do aumento da longevidade e sobre as estratégias e modos de gerir esse capital mais valioso. Sobre os jovens que, entre rituais novos ou antigos, se vão tornando adultos na aprendizagem dos saberes e na celebração da vida, entre a precariedade e o trabalho, entre o casamento e o ter ou não ter filhos. Sobre os adultos que se preparam para deixar a vida activa, sobre aqueles que aspiram a uma reforma precoce, ou sobre outros que preferem manter uma actividade profissional até mais tarde. É um livro muito valioso porque nos informa e nos interpela sobre o que são os fundamentos sociais da vida no nosso tempo.

Mário Leston Bandeira, ISCTE-IUL

 

Introdução - Cursos de vida, padronizações e disritmias
José Machado Pais
p.19
Parte I
Fases da vida, transições e marcadores de passagem
 
Capítulo 1 - Transições para a idade adulta
Vitor Sérgio Ferreira e Cátia Nunes
p.39
Capítulo 2 - Transições para a velhice
Sofia Aboim, Teresa Amor, Vitor Sérgio Ferreira e Cátia Nunes
p.69
Parte II
Cronologias e percursos da vida privada e profissional
 
Capítulo 3 - Cronologias da vida privada
Sofia Aboim
p.107
Capítulo 4 - Conjugalidade e parentalidade
Teresa Amor, Cátia Nunes e Rui Costa Lopes
p.149
Capítulo 5 - Percursos da vida profissional, satisfação e motivações perante o trabalho: integrando os modelos de desenvolvimento de carreiras com os modelos de ocupações profissionais
Henrique Duarte e Diniz Lopes
p.185
Parte III
Atitudes perante a vida e relações sociais
 
Capítulo 6 - Ciclo de vida e atitudes perante a vida: satisfação com a vida, religiosidades e redes de relações sociais
Gil Nata e Isabel Menezes
p.225
Capítulo 7 - Tempos e marcadores de vida e capital social
Diniz Lopes e Henrique Duarte
p.255
Nota metodológica p.297
Referências bibliográficas p.311

 

José Machado Pais, Investigador Coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Foi Professor Visitante em várias universidades europeias e sul-americanas e Professor Catedrático Convidado do ISCTE/Instituto Universitário de Lisboa. Coordenou o Observatório Permanente da Juventude Portuguesa e o Observatório das Actividades Culturais. Foi consultor da União Europeia e do Conselho da Europa, tendo sido Vice-Presidente do Youth Directorate of the Council of Europe. Foi Director da revista Análise Social e da editora Imprensa de Ciências Sociais e Subdiretor do ICS-ULisboa (três mandatos). Foi também Vice-Presidente da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas de Língua Portuguesa.   Em 2003, recebeu o Prémio Gulbenkian de Ciências Sociais e, em 2012, o Prémio ERICS (Prémio Estímulo e Reconhecimento da Internacionalização em Ciências Sociais). Em 2018 foi agraciado com um doutoramento Honoris Causa, pela Universidade de Manizales (Colômbia). 

Tem dirigido vários projetos internacionais em  diferentes domínios das Ciências Sociais e publicado em revistas internacionais de referência. Publicou cerca de 40 livros – mais de 20 de autoria individual

Vítor Sérgio Ferreira, sociólogo e investigador auxiliar no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, onde cocoordena o Observatório Permanente da Juventude. As suas principais áreas de investigação são sociologia da juventude: identidades e culturas juvenis; transições para a idade adulta e percursos de vida; escola, empregabilidade e trabalho; gerações e valores; práticas e estilos de vida; Sociologia do Corpo: atitudes perante o corpo; práticas de manutenção e modificação corporal; culturas somáticas; Sociologia da Cultura: mediadores culturais; artistas e criadores; criatividade; práticas culturais; Métodos Qualitativos: técnicas de entrevista; grupos de discussão; análise de conteúdo, MAXQDA, biografia e retratos sociológicos.