Género e Migrações Cabo-Verdianas

Género e Migrações Cabo-Verdianas
ISBN: 
978-972-671-194-0
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2007/Jun
Nº Páginas: 
233
Coleção: 
Estudos e Investigações
Formato: 
Capa Mole
17,90 €16,11 €

Nesta colectânea, o eixo que sustenta o género como categoria de analise das migrações cabo-verdianas a desdobrado nas suas implicações políticas, sociais, económicas, psicológicas e históricas, e é considerado uma pedra fundamental nos estudos sobre a migração e a sociedade cabo-verdiana. A inserção da problemática do género no estudo desta migração constitui um elemento importante na compreensão das lutas simbólicas que os diferentes participantes da experiência migratória empreendem para estabelecer o monopólio do tipo de capital que o campo migratório produz. Ao referirem as experiências específicas de homens e mulheres migrantes, e os reflexos da sua migração, os autores analisam aspectos importantes das dinâmicas que marcam as suas posições sociais no tempo e no espaço. Este ultimo a considerado um lugar complexo que reflecte os percursos migratórios, quer nos países de destino dos migrantes, quer em Cabo Verde, país de origem.

Marzia Grassi
Economista do desenvolvimento. Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

Iolanda Évora
Psicóloga social. Centro de Estudos sobre Africa e do Desenvolvimento do Instituto Superior de Economia e Gestão, Universidade Técnica de Lisboa

 

Introdução p.13
Capítulo 1 - Cabo Verde pelo Mundo: o género na diáspora cabo-verdiana
por Marzia Grassi
p.23
Capítulo 2 - «Minha gente, minha terra» — As atribuições sociais do papel de emigrante 
por Iolanda Maria Alves Évora
p.63
Capítulo 3 - Badiu na Galiza: mar di homi — tera di mudjeres 
por Luzia Oca González
p.99
Capítulo 4 - As mães e os seus filhos dentro da plasticidade parental: reconsiderando o patriarcado na teoria e na prática 
por Isabel P. B. Fêo Rodrigues
p.123
Capítulo 5 - Nem homens, nem mulheres, só contratados. Apontamentos sobre relações de género entre cabo-verdianos nas roças de São Tomé e Príncipe
por Augusto Nascimento
p.147
Capítulo 6 - Tão longe e tão perto. Emigração feminina e organização familiar: Boa Vista — Cabo Verde
por Andréa de Souza Lobo
p.169
Capítulo 7 - Mulheres que ficam e mulheres que migram: dinâmicas duma relação complexa na ilha de Santo Antão (Cabo Verde)
por Martina Giuffrè
p.193
Capítulo 8 - O papel da independência, da emigração e da World Music na ascensão ao estrelato das mulheres de Cabo Verde 
por JoAnne Hoffman
p.217

 

Marzia Grassi,  é investigadora auxiliar no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Ao ongo do seu percurso académico desenvolveu uma abordagem integrada sobre o tema de género, transnacionalismo e desenvolvimento na Europa e em países africanos de língua oficial portuguesa. Considerando a mobilidade de pessoas, bens e ideias que caracterizam o mundo contemporâneo nos últimos anos, desenvolveu e conduziu diversos projetos, tanto na Europa como em países africanos. Em todos os seus projectos tem explorado uma abordagem metodológica inovadora com um forte potencial comparativo, dando uma importância central à recolha de dados com base em três diferentes premissas: localizações múltiplas; múltiplos tipos de migrantes (baixa escolaridade e  migrantes qualificados); combinação de técnicas quantitativas e qualitativas, utilizando os inquéritos apenas por fins estatísticos.