Alimentação em Tempos de Crise

Alimentação em Tempos de Crise
Consumo e Segurança Alimentar nas Famílias Portuguesas
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-538-2
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2019/Jul
Dimensão: 
23x15
Nº Páginas: 
211
Coleção: 
​Observatórios ICS
Formato: 
Capa Mole
16,00 €14,40 €

A recente crise económica e financeira teve efeitos nos hábitos alimentares das famílias que não estão ainda ultrapassados e bem estudados. Este livro debruça-se sobre o fenómeno da (in)segurança alimentar e faz o retrato quantitativo e qualitativo das vivências alimentares das famílias portuguesas no pico da crise. Abordam-se o agravamento das desigualdades sociais, a deterioração das condições de vida, as mudanças na estrutura de despesas com a alimentação, nas políticas de bem-estar e de apoio social. Revê-se criticamente o conceito de segurança alimentar e a sua operacionalização metodológica. E reportam-se os resultados de um inquérito e de entrevistas a famílias de rendimentos baixos com crianças. O livro fornece instrumentos conceptuais consolidados para ajudar no desenho de políticas públicas e outras iniciativas de empresas e da sociedade civil visando o melhoramento das condições de vida das famílias em situação de pobreza e insegurança alimentar.

 

Introdução p.21
1. Desigualdades sociais, consumo alimentar e políticas públicas p. 31
2. Segurança alimentar: conceitos, medição e estratégias de adaptação p. 63
3. (In)segurança alimentar, consumo e mudança: amostra e pincipais resultados quantitativos p. 93
4. Vivências da insegurança alimentar: amostra e principais resultados qualitativos p. 145
5. Reflexões e recomendações p. 165
Bibliografia p. 183
Anexos  p. 195

 

Mónica Truninger, socióloga, é investigadora auxiliar do Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa, membro da equipa do OBSERVA e do Grupo de Investigação em Ambiente, Território e Sociedade do ICS, Universidade de Lisboa. Os projectos que tem vindo a desenvolver e a participar nas equipas abordam vários tópicos: a ligação do comércio de produtos locais nas cidades com os terrenos produtivos em espaço rural (STRINGS/FCT co-liderança); a sustentabilidade e a opinião dos Portugueses (através dos Grandes Inquéritos sobre Sustentabilidade/Missão Continente, co-liderança); segurança alimentar e questões higieno-sanitárias nos consumidores (Safeconsume/Horizonte 2020, liderança equipa ICS); frescura alimentar (ESRC/UK, International Co-PI); pobreza alimentar e famílias com crianças (FFHT/ERC, co-liderança da equipa ICS); insegurança alimentar em famílias com crianças (POAT/QREN, liderança); alternativas e comum (TRANSE-AC, liderança equipa ICS); sistema alimentar escolar e compras públicas sustentáveis (FCT, liderança); alimentação e emigração (FCT, participação); energias renováveis (FCT, participação); adolescentes, energia e TIC (FCT, participação); chefes de cozinha (FCT, participação); tecnologias domésticas e práticas de cozinha (liderança, fundos próprios); consumo sustentável (liderança, fundos próprios), produtos locais (co-liderança, fundos próprios). A abordagem teórica centra-se nas teorias da prática informadas por uma sensibilidade semiótica material. As abordagens metodológicas são mistas, desde métodos quantitativos aos qualitativos.    

Ana Horta é sociológa e investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa com bolsa de pós-doutoramento da Fundação para a Ciência e Tecnologia. Os seus principais interesses de investigação centram-se na transição energética, incluindo as práticas e representações dos consumidores e os discursos mediáticos sobre energia e alterações climáticas. Recentemente tem investigado também sobre pobreza energética. Tem-se interessado ainda por outras questões como a insegurança alimentar, alimentação e relações entre humanos e animais.

Sónia Goulart Cardoso é investigadora de pós-doutoramento no ICS-UL, membro da equipa do projeto FFP Families and Food Poverty in three European Countries in an Age of Austerity, financiado pelo European Research Council (ERC).

Fábio Rafael Augusto é doutorando em Sociologia (OpenSoc) no Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa).  As suas principais áreas de interesse são: (in)segurança alimentar, pobreza e exclusão social.

José Teixeira é sociólogo. Foi assistente de investigação nos projectos "Entre a escola e a família: conhecimentos e práticas alimentares das crianças em idade escolar" e "Pobreza e insegurança alimentar doméstica das famílias com crianças", ambos desenvolvidos no ICS-Ulisboa.

Ana Fontes licenciou-se em sociologia no ISCTE. Participou como bolseira no "Estudo de catacterização da pobreza e insegurança alimentar das famílias portuguesas com crianças em idade escolar".