A(s) Problemática(s) da Natalidade em Portugal

A(s) Problemática(s) da Natalidade em Portugal
Uma Questão Social, Económica e Política
ISBN: 
978-972-671-377-7
Idioma: 
Inglês, Português
Data de publicação: 
2016/Nov
Dimensão: 
23x15
Nº Páginas: 
301
Coleção: 
​Observatórios ICS
Formato: 
Capa Mole
20,00 €18,00 €

Em janeiro de 2015 realizou-se no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa a Conferência Internacional «A(s) Problemática(s) da Natalidade em Portugal: Uma Questão Social, Económica e Política», uma organização conjunta do Observatório das Famílias e das Políticas de Família do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, da Associação para o Planeamento da Família e do Instituto de Políticas Públicas Thomas Jefferson-Correia da Serra.
Foram dois dias de debate intenso e aprofundado que juntou peritos, académicos e políticos, trazendo perspetivas multifacetadas e complementares sobre a natalidade portuguesa, hoje uma das mais baixas da Europa e do mundo: da perspetiva demográfica à sociológica, da económica à política, da médica à jurídica.
A presente publicação emana desta Conferência. Reunindo mais de três dezenas de textos (uns inéditos, redigidos pelos autores para este efeito, outros mais próximos das contribuições originais), esta publicação tem como objetivo dar a conhecer ao público interessado os pontos de vista, as reflexões e o debate que então tiveram lugar em torno da(s) problemática(s) da natalidade. Mas também pretende constituir uma ferramenta de trabalho e reflexão adicional, permitindo informar a decisão política, legislativa ou técnica.

 

Prefácio

Vanessa Cunha, Duarte Vilar, Karin Wall, João Lavinha e Paulo Trigo Pereira

p. 27
Sessão de Abertura p. 33
Sessão 1: Compreender as problemáticas da  natalidade  

1. Understanding low fertility: Portugal in a European contex

Tomás Sobotka

p. 49

2. A queda da fecundidade: o seu lado solar

Ana Nunes de Almeida

p. 73
Sessão 2: A natalidade em Portugal  

3. A natalidade e a fecundidade em Portugal

Maria Filomena Mendes

p. 83

4. A importância dos segundos nascimentos nos atuais níveis de fecundidade em Portugal

Isabel Tiago de Oliveira

p.111

5. Análise das diferenças regionais de fecundidade em Portugal

David Cruz

p. 121

6. O adiamento do segundo filho. As intenções reprodutivas tardias e a fecundidade da coorte nascida em 1970-1975

Vanessa Cunha

p. 125
Sessão 3: Natalidade e saúde reprodutiva  

7. A queda da natalidade, o controlo dos nascimentos e a saúde e os direitos sexuais e reprodutivos

Duarte Vilar

p. 137

8. Natalidade e saúde reprodutiva

Lisa Ferreira Vicente

p. 143

9. Widening medical support to infertility: ARTful brithrate increase?

João Lavinha

p. 147

10. Condições do nascimento e indicadores de saúde materna em Portugal

Sónia Cardoso Pintassilgo

p. 153

11. APFertilidade: associativismo e PMA no espaço público

Marta Casal

p. 161

12. A PMA no contexto da natalidade e da saúde reprodutiva

Eurico Reis

p. 165
Sessão 4: natalidade e políticas de família na Europa e em Portugal  

13. The impact of family policies on fertilily trends

Angela Geulich

p. 183

14. Family policies in Portugal: brief overwiew and recent developments

Karin Wall

p. 191

15. Towards the de-feminization of care, fertiliy and family/work balance

Virgínia Ferreira

p. 203

16. Family policies and poverty in Portugal

Carlos Farinha Rodrigues

p. 213
Sessão 5:  Natalidade, família e conciliação  

17. Natalidade: a urgência do compromisso do mundo empresarial

Sara Falcão Casaca

p. 219

18. Crónicas de uma ex-presidente CITE

Sandra Ribeiro

p. 225

19. As boas práticas do poder local

Armando Varela

p. 235
Sessão 6: Perspetivas políticas da natalidade I: apresentação e discussão do relatóiro "Para um Portugal amigo das crianças, das famílias e da natalidade"  

20. Por um país amigo das crianças, das famílias e da natalidade

Joaquim Azevedo

p. 241

21. Comentário

Heloísa Perista

p. 251

22. Comentário

Maria João Valente Rosa

p. 255

23. Comentário

Paulo Trigo Pereira

p. 259
Sessão 7: Perspetivas políticas da natalidade II: partidos políticos p. 265
Sessão de encerramento. As problemáticas da natalidade: ideias e desafios  

Conclusões da conferência

Rodrigo Rosa e Catarina Lorga

p. 295

 

Vanessa Cunha, socióloga e investigadora auxiliar no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa), pertencendo ao Grupo de Investigação LIFE - Percursos de Vida, Desigualdade e Solidariedade: Práticas e Políticas. No seu percurso de investigação destacam-se duas linhas de pesquisa: uma sobre baixa fecundidade, adiamento dos nascimentos, decisões reprodutivas e parentalidade; e outra sobre conciliação família-trabalho, políticas públicas, igualdade de género e masculinidades. Integrou a equipa de vários projetos nacionais e internacionais, nomeadamente do projeto “Men’s Roles in a Gender Equality Perspective” (2014-2016), desenvolvido em parceria com a CITE e financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu, EEA Grants, Área de Programa PT07 - Integração da Igualdade de Género e Promoção do Equilíbrio entre o Trabalho e a Vida Privada.

Duarte Vilar, sociólogo, diretor executivo da Associação para o Planeamento Familiar, professor associado da Universidade Lusíada de Lisboa e investigador do CLISSIS.

Karin Wall, sociológa. É actualmente investigadora coordenadora e directora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Lecciona a nível graduado e pós-graduado desde 1980, no ISCTE-IUL e no Instituto de Ciências Sociais.  As suas principais áreas de especialização são a sociologia da família e das relações de género, a análise comparativa de políticas sociais e a sociologia das migrações. A sua investigação e publicações centram-se nas mudanças na família e relações de género em Portugal e na Europa, na conciliação trabalho-família, na paternidade e no papel dos homens na família, nas solidariedades e redes sociais ao longo da vida, nas migrações e vivências transnacionais, nos desenvolvimentos nas políticas de família na Europa e no impacto da crise nas crianças e na vida familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa de Sociologia (1985) e da Associação Europeia de Sociologia (1992). Trabalha, desde 1994, como especialista internacional em políticas familiares em várias instituições e redes europeias. Foi membro do Observatório Europeu de Políticas Nacionais de Família. Foi membro do Comité de Peritos em Políticas Sociais para Famílias e Crianças do Conselho da Europa. É membro, da International Network on Leave Policies and Research. Em 2018, foi professora visitante na Universidade de Genebra (Alba Viotto Professorship). Foi fundadora e coordenadora até 2018 do Observatório de Famílias e Políticas Familiares (OFAP).

João Lavinha, investigador principal e coordenador da Unidade de Investigação &Desenvolvimento do Departamento de Genética Humana do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Membro da direção Nacioanl da Associação para o Planeamento Familiar.

Paulo Trigo Pereira, professor catedrático do ISEG, Universidade de Lisboa. Presidente do Conselho Científico e Estratégico do Institute of Public Policy Thomas Jefferson-Correia da Serra e deputado à Assembleia da República (grupo parlamentar do PS).