Optima Pars

Optima Pars
Elites Ibero-Americanas do Antigo Regime
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-144-5
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2005/Apr
Dimensão: 
23x15
Nº Páginas: 
361
Coleção: 
Estudos e Investigações
Formato: 
Capa Mole
25,00 €22,50 €

O conjunto de textos aqui publicados retoma os trabalhos de um projecto de investigação e de um colóquio com a mesma designação. Pretendeu-se, assim, circunscrever um espaço social, institucional e político com marcas comuns e uma história cruzada: o das monarquias ibéricas do Antigo Regime. Todavia, e porque, nos séculos XVII e XVIII, uma das principais componentes dessas monarquias eram os seus territórios coloniais, alargou-se o campo de análise de forma a contemplar o espaço sul-americano, contando-se, para o efeito, com a colaboração de historiadores brasileiros. Dando sequência a um indiscutível impulso da historiografia internacional das últimas décadas, privilegiou-se explicitamente a historia das elites dirigentes. Assim, estendeu-se o terreno de análise à abordagem sistemática de grupos como o clero, a alta magistratura, os militares, os governadores coloniais, os diplomatas, as elites mercantis e as nobrezas locais. A patente diversidade metodológica serve para dar conta da pluralidade dos temas e das perspectivas de abordagem que tem pautado um dos territórios historiográficos que mais inovações conheceu ao longo dos últimos anos.

 

Apresentação p.11
Capítulo I - Entre ideal y realidad: las élites eclesiásticas y la reforma católica en la España del siglo XVI
Ignasi Fernández Terricabras
p.13
Capítulo II - Definir uma elite de poder: os bispos em Portugal (1495-1777)
José Pedro Paiva
p.47
Capítulo III - Os nobres da governança das terras
Joquim Romero Magalhães
p.65
Capítulo IV - Elites coloniais: a nobreza da terra e o governo das conquistas. História e historiografia
Maria Fernanda Baptista Bicalho
p.73
Capítulo V - Elite mercantil na Restauração: para uma releitura
Leonor Freire Costa
p.99
Capítulo VI - Potentados coloniais e circuitos imperiais: notas sobre uma nobreza da terra, supracapitanias, no Setecentos
João Fragoso
p.133
Capítulo VII - A nobreza é uma elite militar? O caso Castanhede-Marialva em 1658-1665
Fernando Dores Costa
p.169
Capítulo VIII - Governadores e capitães-mores do império atlântico português nos séculos XVII e XVIII
Mafalda Soares da Cunha, Nuno Gonçalo F. Monteiro
p.191
Capítulo IX - Os desembargadores em Portugal (1640-1820)
José Subtil
p.253
Capítulo X - A diplomacia portuguesa no Antigo Regime. Perfil sociológico e trajectórias
Pedro Cardim, Nuno Gonçalo F. Monteiro, David Felismino
p.277
   

 

Nuno Gonçalo Monteiro, Investigador Coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.  Realizou cerca de duas centenas de conferências e comunicações em Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália, Bélgica, Holanda, Suiça, Áustria, Hungria, República Checa, Uruguai, Brasil, EUA e México, e foi professor visitante em universidades espanholas, francesas e brasileiras. Coordenou vários projectos de investigação internacionais e organizou diversos colóquios e reuniões científicas. Publicou mais de uma centena de títulos.