Migrações, Coesão Social e Governação

Migrações, Coesão Social e Governação
Perspectivas Euro-Latino-Americanas
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-270-1
Idioma: 
Espanhol, Português
Data de publicação: 
2011/Jan
Nº Páginas: 
413
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
24,99 €22,49 €

O fenómeno das migrações reconhece múltiplas dimensões. No âmbito econó-mico, os migrantes contribuem com a sua força de trabalho nos países recepto-res e com as suas remessas nos de origem. No âmbito político, as condições de governação dependem da ampliação ou restrição da cidadania, seja aos nacio-nais que emigram ou aos estrangeiros que imigram – e aos seus descendentes. No âmbito social, valores como a solidariedade e objectivos pragmáticos, como a coesão, são postos em questão por causa das deslocações demográficas. Finalmente, no âmbito cultural, diferentes identidades entram em contacto quotidiano, miscigenando-se umas vezes e isolando-se outras. Como superar a tendência para simplificar a multidimensionalidade dos fenómenos migra-tórios? E como incorporar estas questões na agenda do diálogo Europa-América Latina? Em Dezembro de 2008, em Lisboa, a Rede Euro-Latino-Americana de Governação para o Desenvolvimento (RedGob) organizou uma conferência internacional para tratar destas questões. Este livro é o resultado.

 

Introducción
Fernando Carillo Flórez y Andrés Malamud
p.21
Parte I
A dimensão política: migrações, cidadania e governação
 
Capítulo 1 - Oportunidades políticas para la participación de los migrantes: el caso de las organizaciones de latinoamericanos en la Argentina
Natalia Gavazzo
p.33
Capítulo 2 - Cooperación internacional, asistencia consular y derechos humanos de personas víctimas de trata: ¿un cambio de paradigma?
Gilberto Marcos Antonio Rodrigues
p.55
Capítulo 3 - Ciudades de tránsito, guardianes del Primer Mundo – entre desafíos, contradicciones y compromisos
Giovanna Marconi
p.71
Parte II
A dimensão económica: migrações, remessas e inversões
 
Capítulo 4 - O potencial das remessas dos migrantes para a governação e o desenvolvimento financeiro no contexto EUA-México 
Christian Ambrosius, Barbara Fritz e Ursula Stiegler
p.101
Capítulo 5 - Remessas como relações: reflexões não economicistas sobre a circulação de remessas entre famílias transnacionais 
Igor José de Renó Machado e Fábio Stabelini
p.129
Capítulo 6 - Sector privado y desarrollo económico mediante remesas colectivas en Zacatecas, México: el Programa 4 x 1
Gustavo A. Flores-Macías
p.151
Capítulo 7 - Lógicas sociales y familiares en la gestión de las remesas: el caso de la migración Cañar-Murcia
María Elena Gadea Montesinos y Iñaki García Borrego
p.171
Parte III
A dimensão social: migrações, coesão social e solidariedade
 
Capítulo 8 - Trabalhadores imigrantes em tempos de flexigurança: um estudo de caso sobre brasileiros em cidades holandesas 
Manuel Abrantes
p.191
Capítulo 9 - Usos da internet rumo a uma cidadania comunicativa: um estudo sobre redes sociais de migrantes latino-americanos em Barcelona 
Liliane Dutra Brignol
p.207
Capítulo 10 - Imigração e sistema de pensões em Portugal
Tânia Cristina Simões de Matos dos Santos e Inmaculada Domínguez Fabián 
p.233
Capítulo 11 - Cohesión social y solidaridad: ¿Resucitando a Procusto? 
Andrée Viana Garcés
p.261
Parte IV
A dimensão cultural: migrações, identidades transnacionais e discurso
 
Capítulo 12 - Cuando los «pandilleros» descubren la identidad latina: transnacionalismo y etnogénesis entre los jóvenes inmigrantes de las organizaciones de la calle
Francesca Lagomarsino
p.283
Capítulo 13 - Entre a política e a cultura: associativismo imigrante em Portugal
Alessandra Siqueira Barreto
p.301

 

Andrés Malamud  é doutorado em Ciência Política pelo Instituto Universitário Europeu. É investigador principal no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Tem sido investigador visitante no Instituto Max Planck de Heidelberg e na Universidade de Maryland, College Park, bem como professor convidado em universidades da Argentina, Brasil, Espanha, Itália e México. Foi membro do comité executivo da Associação Latino-Americana de Ciência Política (ALACIP) e é atualmente secretário-geral da Associação Portuguesa de Ciência Política (APCP).