Livros Brancos, Almas Negras

Livros Brancos, Almas Negras
A «missão civilizadora» do colonialismo português C. 1870-1930
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-256-5
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2009/Dec
Nº Páginas: 
304
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
20,50 €18,45 €

Este estudo tem como objecto central a análise histórica da proclamada «missão civilizadora» do colonialismo português entre 1870 e 1930, período marcante da história colonial nacional e internacional. Os seus fundamentos, os seus princípios e justificações, assim como as suas reais concretizações, são avaliados na sua relação com o aspecto fundamental do colonialismo português de finais de Oitocentos e de princípios de Novecentos: a questão do trabalho indígena.
 

 

Prefácio p.9
Agradecimentos p.41
Introdução p.45
Parte I
O grémio da civilização: o «trabalho indígena» e o colonialismo português 
 
Capítulo 1 - Entre a benevolência e a inevitabilidade: a «missão civilizadora» e o colonialismo português  p.51
Capítulo 2 - O grémio da civilização e os engenheiros da depressão: o caso do cacau de São Tomé  p.89
Capítulo 3 - O trabalho redentor e os missionários do alfabeto  p.141
Parte II
Colonialismo sem fronteiras 
 
Capítulo 4 - Bíblias, bandeiras e lealdades transnacionais: educando os impérios  p.179
Capítulo 5 - Novos métodos, velhas conclusões: o Relatório Ross  p.211
Capítulo 6 - Argumentos velhos, métodos novos: a propaganda colonial  p.251
Conclusão p.269
Fontes e bibliografia  p.273
Índice remissivo  p.289

 

Miguel Bandeira Jerónimo doutorou-se em História (especialização em História Imperial e Colonial) no King's College (Univ. de Londres) em 2008, com uma tese intitulada Religion, Empire, and the Diplomacy of Colonialism: Portugal, Europe, and the Congo Question, c.1820-1890.
Entre 1999 e 2003, foi Professor do Departamento de Sociologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (UNL). Ingressou no Instituto de Ciências Sociais (UL) como investigador em 2009, com um projecto intitulado Portugal e o Fim dos Impérios Coloniais Europeus: O Estado Novo e a Diplomacia do Colonialismo (1945-1975), após um ano como investigador no Instituto Universitário Europeu. É ainda investigador de dois projectos promotores de uma análise sociológica, histórica e política do imperialismo e do colonialismo português numa perspectiva comparada: "Portugal is not a Small Country": The End of Portuguese Colonial Empire in a Comparative Perspective (1945-1975) e Constructing an Empire-State: Portuguese Imperialism in a Comparative Perspective (1450-1975).