Interações do Estado e das Igrejas

Interações do Estado e das Igrejas
Instituições e Homens
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-323-4
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2013/Jan
Dimensão: 
15x23
Nº Páginas: 
264
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
19,00 €17,10 €

Interações do Estado e das Igrejas é a primeira publicação do Seminário Perma-ente sobre o Estado e as Igrejas que o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e o Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa realizam há sete anos. O livro começa por estudar as instituições: Luís Salgado de Matos propõe padrões mundiais de relaciona-mento entre o Estado e as igrejas; António Matos Ferreira apresenta um novo paradigma da Acção Católica; e Teresa Clímaco Leitão analisa a democracia cristã na transição portuguesa de 1974-1982. Os homens são estudados depois: o cardeal Cerejeira, por Sérgio Ribeiro Pinto, e o cardeal António Ribeiro, por Paulo Fontes. O livro é prefaciado pelo Prof. António Reis e interessará aos especialistas do político e do religioso. Numa época em que a religião volta a influenciar tantos conflitos internacionais, o público culto lê-lo-á com proveito.

 

Prefácio
António Reis
p.15
Apresentação
António Matos Ferreira e Luís Salgado de Matos 
p.19
Parte I
Instituições
 
Capítulo 1 - Para uma tipologia do relacionamento entre o Estado e a Igreja 
Luís Salgado de Matos 
p.25
Capítulo 2 - A Acção Católica: crise, inadequação ou paradigma ultrapassado? Notas para outro modelo explicativo
António Matos Ferreira
p.107
Capítulo 3 - A Igreja Católica e os partidos democratas-cristãos na revolução em Portugal (1974-1975)
Teresa Clímaco Leitão
p.143
Parte II
Homens
 
Capítulo 4 - Modernidade e tradição em A Igreja e o Pensamento Contemporâneo de Manuel Gonçalves Cerejeira 
Sérgio Ribeiro Pinto
p.171
Capítulo 5 - D. António Ribeiro e o seu tempo (1928-1998)
Paulo Fontes 
p.201
Índice remissivo p.241

 

Luís Salgado de Matos é formado em Direito, doutorado em Sociologia Política pela Universidade de Lisboa e agregado em instituições e processos políticos pela Universidade Nova de Lisboa. O seu programa de investigação teórico e empírico estuda as três instituições triangulares que propõe como cerne da política: Igreja, a instituição do simbólico: Forças Armadas, da segurança; Estado, da reprodução.