Cultura Escrita, Séculos XV a XVIII

Cultura Escrita, Séculos XV a XVIII
Autor(es): 
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-193-3
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2007/Jun
Nº Páginas: 
438
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
26,90 €24,21 €

«A paixão pelos registos onde se foi plasmando a cultura escrita, intangível e plural, conduz o autor a uma incessante procura de sentido nos traços manuscritos ou tecnificados, que os séculos xv-xviii nos trouxeram. Envolvendo o leitor num longo e documentado discurso – que não se esgota na erudição que o tempera –, sempre indagante de fontes novas ou recriadas a novas luzes, vai construindo uma visão inovadora e plural daquela realidade viva. A colheita original e impressiva de factos e casos da historiografia portuguesa permite-lhe esculpir, com saudável novidade, os grandes traços de um novo e fecundo capítulo da história cultural peninsular.»
Manuela D. Domingos

«Quadros vários, desenrolados ao longo de duas décadas, trabalhos sólidos em que a escrita e o pórtico da gloria. Caldeando vastos materiais, reúne testemunhos (e abundam textos recuperados), reanima pontos de vista, revê e estabelece hipóteses e, com audácia – mas sem veleidades de Icaro – ensaia perspectivas inovadoras, contemplando também periferias não canonizadas. E tanto que promete, nesses outros caminhos sugeridos, a "bibliografia material", alias mais devedora a fauna de bibliófilos, bibliómanos e livreiros que ao meio universitário e académico: livro raro, livro único, livro antigo, edição original, formato, variantes, tipografia clandestina, privada e suposta ou imaginaria, contrafacção... – vertentes que em nada deslustram o denso volume, antes impõem – e sempre no bom desempenho do oficio – continuar, continuar.»
Luis Farinha Franco

 

Introdução p.9
Capítulo 1 - Gravura e conhecimento do mundo em finais do século XV p.23
Capítulo 2 - A língua e a literatura no longo século XVI p.57
Capítulo 3 - Historiografia e memória no século XVI p.91
Capítulo 4 - Orientalistas e cronistas de Quinhentos  p.119
Capítulo 5 - Uma tradução de Erasmo: Os louvores da parvoíce  p.131
Capítulo 6 - Uma autobiografia de Seiscentos: a Fortuna de Faria e Sousa  p.145
Capítulo 7 - Grupos de rapazes, violência e modelos educativos  p.189
Capítulo 8 - Mercado e gentes do livro no século XVIII p.199
Capítulo 9 - D. Rodrigo e a Casa Literária do Arco do Cego  p.239
Capítulo 10 - Literaturas populares e de grande circulação  p.281
Capítulo 11 - Notas para uma história do livro em Portugal  p.317
Capítulo 12 - Da tradição bibliográfica à história do livro  p.361
Siglas e abreviaturas  p.415
Índice remissivo p.417