Correntes de Ouro

Correntes de Ouro
Emigração Portuguesa para a Argentina em Perspectiva Regional e Transatlântica
Autor(es): 
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-454-5
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2018/Jan
Dimensão: 
23x15
Nº Páginas: 
388
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
25,00 €22,50 €

«Naquele tempo os que iam da Argentina se conheciam pelo bigode e umas correntes as que chamavam eles cadenas – aquilo era ouro, compreende?» Estas palavras evocam uma imagem familiar dos anos de apogeu da emigração transatlântica no Algarve, nas primeiras décadas do século XX, quando a Argentina emergiu como o destino migratório mais procurado. As cidades em crescimento de uma nação em rápida expansão, as férteis pradarias das pampas e os campos petrolíferos da Patagónia eram, para a maioria dos emigrantes, as terras capazes de produzirem histórias de sucesso como as que anunciavam as correntes de ouro que muitos exibiam no regresso à terra. Porque é que os emigrantes algarvios preferiram a Argentina, construindo assim um padrão alternativo à tendência generalizada na maioria das outras regiões portuguesas nesses anos de emigração transatlântica maciça? Partindo desta pergunta, Correntes de Ouro apresenta uma história social da emigração portuguesa para a Argentina colocando este caso regional no contexto mais amplo dos sistemas migratórios que conectaram Portugal e outros países de emigração na Europa com múltiplos destinos internacionais. O livro propõe uma história multifacetada que examina as estratégias familiares e os percursos migratórios individuais no contexto das redes sociais que os sustentaram, compara a adaptação social e económica dos migrantes e dos seus descendentes em sociedades de acolhimento de natureza diversa, retrata as experiências de migrantes portugueses de várias regiões na Argentina, e combina perspectivas locais de ambos os lados do Atlântico.

Agradecimentos

p. 13
1. Maria vai com as outras p.19
2. A migração em contexto: sociedade, economia e população no Algarve rural p.43

3. Padrões regionais de migração: uma abordagem sistémica

p.89
4. Cadenas de oro: redes migratórias em duas comunidades imigrantes portuguesas p. 161
5. Ganhar e fazer a vida: adaptação económica e social p. 233
Fontes e bibliografia p. 331
Índice Remissivo p. 369

 

Marcelo J. Borges é historiador, doutorado pela Rutgers University (Nova Jérsia, EUA), e professor catedrático no Departamento de História da Universidade Dickinson College em Carlisle, Pensilvânia, onde lecciona história da América Latina e história das migrações. Os seus temas de pesquisa e publicação incluem migrações transatlânticas, construções de identidades em comunidades de imigrantes, emoções e migração, e práticas epistolares em contextos migratórios.

Recensão de Jorge Fernandes Alves, in História. Revista da FLUP. Porto. IV Série. vol. 10 nº 1. 2020, pp. 293-295. DOI: 10.21747/0871164X/hist10_1r2