Artes de Amar da Burguesia

Artes de Amar da Burguesia
A Imagem da Mulher e os Rituais de Galantaria nos Meios Burgueses do Século XIX
Autor(es): 
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-190-2
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2007/Jan
Nº Páginas: 
198
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
14,90 €13,41 €

José Machado Pais desenvolve, nesta obra rigorosa mas de leitura cativante, uma análise da linguagem do corpo nos rituais de galanteria dos meios burgueses do século XIX em Portugal. Os jogos da sedução são pesquisados nos seus mais variados cenários: a missa, os confessionários, a rua, os bailes, os banhos de mar, o animatógrafo... Atenção é também dada as estratégias de conquista envolvendo a arte do beliscão, os jogos de prendas, as aproximações cínicas, a troca de bilhetinhos e cartas de amor, o namoro a janela, enfim, toda a sinalética comunicativa que fazia uso de olhares, missais, lenços, leques, sombrinhas, penteados, chapéus e bengalas.
A obra é enriquecida com sugestivas ilustrações que nos mostram como a distinção social se apoiava na aparência corporal, onde a imagem da mulher era particularmente valorizada. Neste clássico, que agora se reedita, José Machado Pais apresenta os rituais de sedução do sec. XIX como jogos de arte. Em que medida a sedução, nos tempos que correm, terá perdido o valor artístico da época de ouro da galanteria?

 

Agradecimentos p. 9
Introdução p. 11
1. Os rituais de galantaria no contexto de uma teoria dos jogos p. 15
2. Os rituais de galantaria e a "bênção da Igreja" p. 23
3. O teatro e a rua p. 39
4. O jogo da aparência p. 59
5. A identidade social e a moda p. 81
6. Higienismo e vida privada p. 107
7. Namorismos p. 127
Notas conclusivas p. 161
Anexos p. 167
Bibliografia p. 187

 

 

José Machado Pais, Investigador Coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Foi Professor Visitante em várias universidades europeias e sul-americanas e Professor Catedrático Convidado do ISCTE/Instituto Universitário de Lisboa. Coordenou o Observatório Permanente da Juventude Portuguesa e o Observatório das Actividades Culturais. Foi consultor da União Europeia e do Conselho da Europa, tendo sido Vice-Presidente do Youth Directorate of the Council of Europe. Foi Director da revista Análise Social e da editora Imprensa de Ciências Sociais e Subdiretor do ICS-ULisboa (três mandatos). Foi também Vice-Presidente da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas de Língua Portuguesa.   Em 2003, recebeu o Prémio Gulbenkian de Ciências Sociais e, em 2012, o Prémio ERICS (Prémio Estímulo e Reconhecimento da Internacionalização em Ciências Sociais). Em 2018 foi agraciado com um doutoramento Honoris Causa, pela Universidade de Manizales (Colômbia). 

Tem dirigido vários projetos internacionais em  diferentes domínios das Ciências Sociais e publicado em revistas internacionais de referência. Publicou cerca de 40 livros – mais de 20 de autoria individual