Os Outros da Colonização

Os Outros da Colonização
Ensaios sobre o colonialismo tardio em Moçambique
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-303-6
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2012/Jan
Dimensão: 
23x15
Nº Páginas: 
361
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
24,00 €21,60 €

Um problema e um período, tais são os eixos que organizam esta colectânea. O problema diz respeito ao acúmulo de conhecimento sobre o colonialismo europeu na África que nos distancia da redutora oposição colonizadores/colonizados, que percorreu parte considerável da bibliografia. Os outros que aquele binómio esconde ou exclui foram presença constante em situação colonial. Uma nova cronologia da presença colonial europeia no continente africano é uma exigência historiográfica. Se durante muito tempo se discutiu quando teve início o «novo colonialismo», cabe agora responder quando alcançou o seu fim – e as datas das independências políticas, se são significativas, não são inteiramente satisfatórias.

Em Moçambique o colonialismo tardio é um período muito dinâmico, produtor de alteridades e, em grande medida, responsável pela diversidade moçambicana que sucede à independência do país. Continua, porém, a ser alvo de memórias paradoxais e conflitantes.

Os organizadores consideram que o colonialismo tardio em Moçambique merece ser enfrentado na forma de debate rigoroso e generoso. Estes ensaios procuram responde. Estes ensaios procuram responder ao desafio.

 

Introdução
Tardo-colonialismo e produção de alteridades

Cláudia Castelo, Omar Ribeiro Thomaz, Sebastião Nascimento e Teresa Cruz e Silva
p.19
Parte I
Estado, sociedade e produção de alteridades
 
Capítulo 1 - «O branco do mato de Lisboa»: a colonização agrícola dirigida e os seus fantasmas
Cláudia Castelo
p.27
Capítulo 2 - Árabo-muçulmanos no imaginário luso-tropicalista
Lorenzo Macagno
p.51
Capítulo 3 - As comunidades sino-moçambicanas no último quartel da presença colonial
Eduardo Medeiros
p.71
Parte II
Paradoxos e limites do assimilacionismo em Moçambique
 
Capítulo 4 - Educação, identidades e consciência política: a Missão Suíça no Sul de Moçambique (1930-1975), um texto revisitado
Teresa Cruz e Silva
p.103
Capítulo 5 - Movimento associativo como foco de nacionalismo: o movimento estudantil – NESAM e AMM
Isabel Casimiro
p.117
Capítulo 6 - A Universidade de Lourenço Marques: a Associação Académica de Moçambique e o movimento estudantil (1963-1974)
Amélia Neves de Souto
p.135
Capítulo 7 - Trabalho, colonialismo e pós-colonialismo em Moçambique
José Luís Cabaço
p.155
Parte III
Representações
 
Capítulo 8 - Fotografando Lourenço Marques: a cidade e os seus habitantes de 1960 a 1975
Jeanne Marie Penvenne
p.173
Capítulo 9 - Dos confrontos ideológicos na Imprensa em Moçambique 
Fátima Mendonça
p.193
Capítulo 10 - Literatura colonial em Moçambique: território reocupado?
Rita Chaves
p.221
Capítulo 11 - Futebol como cultura popular no período tardo-colonial em Lourenço Marques
Nuno Domingos
p.233
Capítulo 12 - A Catedral de Palhotas: religião e política no Moçambique tardo-colonial
João de Pina-Cabral
p.251
Parte IV
A Guerra
 
Capítulo 13 - Mulheres portuguesas em Moçambique: outras memórias da Guerra Colonial
Margarida Calafate Ribeiro
p.285
Capítulo 14 - Tropas negras na Guerra Colonial em Moçambique 
João Paulo Borges Coelho
p.303
Epílogo
Capítulo - 15 Nem Rodésia, nem Congo: Moçambique e os dias do fim das comunidades de origem europeia e asiática 
Omar Ribeiro Thomaz e Sebastião Nascimento
p.315
Bibliografia p.341