História e Historiadores no ICS

História e Historiadores no ICS
Categoria: 
ISBN: 
978-972-671-394-4
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2017/Apr
Dimensão: 
23x15
Nº Páginas: 
170
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
14,00 €12,60 €

Os historiadores e outros investigadores do ICS deixaram uma marca incontornável na produção académica sobre a História do Portugal Moderno e Contemporâneo. Numa altura em que muitos deles se retiram da vida académica activa, é tempo de discutir as suas contribuições. A história da instituição que comemorou em 2012 o seu meio século de vida confunde-se com a da História como disciplina e com as histórias de vida daqueles que aqui são evocados.

 

 

A História no ICS: uma introdução

Isabel Corrêa da Silva e Nuno Gonçalo Monteiro

p. 13

1. António Manuel Hespanha

por Pedro Cardim

p. 23

2. Fátima Patriarca

por Álvaro Garrido

p.35

3. Jaime Reis

por Leonor Freire Costa

p.55

4. Manuel Braga da Cruz

por António Araújo

p. 63

5. Manuel de Lucena

por Luciano Amaral

p.75

6. Manuel Villaverde Cabral

por Fátima Sá e Melo Ferreira

p. 91

7. Maria de Fátima Bonifácio

por José Miguel Sardica

p. 99

8. Maria de Lourdes Lima dos Santos

por Augusto Santos Silva

p. 109

9. Maria Filomena Mónica

por Paulo Silveira e Sousa

p. 115

10. Valentim Alexandre

por Cristina Nogueira da Silva

p. 129

11. Vasco Pulido Valente

por Paulo Jorge Fernandes

p. 153
Índice antroponímico p. 165

 

Isabel Corrêa da Silva, investigadora de pós-doutoramento da Fundação para a Ciência e Tecnologia no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Colabora, desde 2008, com o grupo de Estudos Políticos e Relações Internacionais do Centro de História da Cultura, Universidade Nova de Lisboa, é membro, desde 2011, do grupo de estudos Relações Portugal-Brasil do Instituto de Defesa Nacional e membro fundador do Observatório Político (2010). Foi investigadora do Museu da Presidência da República e bolseira da Fundação para a Ciência e Tecnologia, da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação Oriente. Atualmente os seus interesses de investigação concentram-se no estudo das fontes para história política e cultural do século XIX, no estudo das representações do poder e na cultura política das monarquias constitucionais oitocentistas na Europa e no Brasil. 

Nuno Gonçalo Monteiro, Investigador Coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.  Realizou cerca de duas centenas de conferências e comunicações em Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália, Bélgica, Holanda, Suiça, Áustria, Hungria, República Checa, Uruguai, Brasil, EUA e México, e foi professor visitante em universidades espanholas, francesas e brasileiras. Coordenou vários projectos de investigação internacionais e organizou diversos colóquios e reuniões científicas. Publicou mais de uma centena de títulos.

«Trata-se de um volume de grande interesse para conhecer parte significativa da historiografia portuguesa mais inovadora no período que vai dos anos 70 até à actualidade» 

Sérgio Campos Matos, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa