A Arte de Ser Indispensável

A Arte de Ser Indispensável
Líder e organização no Partido Socialista Português
Autor(es): 
ISBN: 
978-972-671-241-1
Idioma: 
Português
Data de publicação: 
2009/Jul
Nº Páginas: 
148
Coleção: 
Colecção Geral
Formato: 
Capa Mole
22,00 €19,80 €

Este estudo examina o papel dos líderes nas organizações partidárias das democracias recentes. Os partidos que emergiram depois da “terceira vaga” de transições caracterizam-se, em geral, pela prioridade atribuída à competição eleitoral, pela importância assumida pelos meios de comunicação de massas, e por ligações débeis com a sociedade civil. É a partir destas considerações que é analisada a relação entre o papel desempenhado pelo líder e a organização partidária, utilizando como estudo de caso a evolução do Partido Socialista português entre 1976 e 2006. A interacção entre os líderes e a estrutura organizativa evidencia a importância da autonomia dos secretários-gerais não apenas na fase de formação mas também no período de consolidação. Através da análise de cinco dimensões-chave do funcionamento dos partidos - a organização extra-parlamentar, a coligação dominante, a base militante, a comunicação eleitoral e, finalmente, o financiamento -, esta análise contribui para uma compreensão aprofundada do PS e dos partidos políticos das democracias recentes.

 

Introdução p.17
Capítulo 1 - Os recursos dos partidos: a dialéctica entre o líder e a organização p.27
Capítulo 2 - O Partido Socialista português em perspectiva comparada: relevância institucional, clivagens sociais e modelos organizativos p.65
Capítulo 3 - A evolução da estrutura organizativa do PS p.109
Capítulo 4 - Entre o consenso e o conflito: o líder e a coligação dominante  p.147
Capítulo 5 - O papel dos filiados no PS  p.185
Capítulo 6 - Os líderes e o desafio eleitoral: as campanhas do PS  p.217
Capítulo 7 - A mobilização dos recursos financeiros  p.253
Capítulo 8 - Conclusões p.277
Anexos p.301
Bibliografia p.309

 

Marco Lisi é professor auxiliar no Departamento de Estudos Políticos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL) e investigador no Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa (IPRI-UNL). Os seus principais interesses de investigação são partidos políticos, eleições, representação política e campanhas eleitorais, sobre os quais tem publicado vários livros e artigos em revistas nacionais e internacionais.