Em Busca da Excelência. Biotecnologias, enhancement e capital corpóreo em Portugal

Em Busca da Excelência. Biotecnologias, enhancement e capital corpóreo em Portugal

O projeto EXCEL aborda as tecnologias de enhancement como práticas de bioinvestimento finalizadas à promoção da competitividade pessoal, de acordo com uma lógica de excelência, interpretando as alterações corporais e cognitivas como processos voluntários de autoconstrução. Considerando em particular a área da Grande Lisboa, com uma constante atenção aos circuitos nacionais e transnacionais que afetam este contexto, o projeto tenciona complementar as análises estatísticas e bioéticas existentes com dados qualitativos e etnográficos para melhor dar conta da complexidade destas práticas, que põem em relação subjetividade, alterações corpóreas e cidadania. Com base nas propostas teóricas de Aihwa Ong (2006), que nos convidam a considerar como os sujeitos experimentam e incorporam como desejos e aspirações os novos valores e modelos resultantes de uma adequação do capitalismo global às realidades locais, consideraremos o conceito de cidadania como um processo sociocultural de subjetificação. O objetivo será o de pôr em conexão a micro dinâmica das formas específicas de bio-investimento - explorando práticas, processos e aspirações de autoconstrução - com a génese de novos mercados e circuitos transnacionais de turismo médico cosmético. A capacidade tecnológica de transformar a biologia, ligada aos avanços na engenharia genética, na farmacologia, na bioengenharia, na cibernética e na nanotecnologia, tem gerado uma ampla variedade de dispositivos de manipulação dos corpos, das caraterísticas e das funções humanas que são comumente definidas "tecnologias de aprimoramento" (enhancement). Nesta definição estão incluídas biotecnologias "cosméticas" diferentes, como por exemplo a cirurgia plástica estética, os tratamentos de despigmentação de pele, as "smart drugs" e as drogas de uso social, as terapias hormonais e os implantes biohacking - que visam melhorar as características humanas, incluindo a aparência física e o desempenho cognitivo, independentemente de um diagnóstico formal de patologias em curso. Baseado em análises económicas sobre o aumento do consumo das biotecnologias cosméticas em Portugal durante os anos da crise financeira e estimulado por estudos empíricos e bioéticos sobre os riscos, os limites e as previsões futuras da manipulação corporal, este projeto visa analisar criticamente as tecnologias de enhancement no âmbito do seu contexto económico e socio-histórico de produção.

 

Estatuto: 
Entidade proponente
Financiado: 
Sim
Entidades: 
H2020 - EU
Keywords: 

Biotecnologias, Aperfeiçoamento humano, Capital corpóreo, Turismo médico

O projeto EXCEL aborda as tecnologias de enhancement como práticas de bioinvestimento finalizadas à promoção da competitividade pessoal, de acordo com uma lógica de excelência, interpretando as alterações corporais e cognitivas como processos voluntários de autoconstrução. Considerando em particular a área da Grande Lisboa, com uma constante atenção aos circuitos nacionais e transnacionais que afetam este contexto, o projeto tenciona complementar as análises estatísticas e bioéticas existentes com dados qualitativos e etnográficos para melhor dar conta da complexidade destas práticas, que põem em relação subjetividade, alterações corpóreas e cidadania. Com base nas propostas teóricas de Aihwa Ong (2006), que nos convidam a considerar como os sujeitos experimentam e incorporam como desejos e aspirações os novos valores e modelos resultantes de uma adequação do capitalismo global às realidades locais, consideraremos o conceito de cidadania como um processo sociocultural de subjetificação. O objetivo será o de pôr em conexão a micro dinâmica das formas específicas de bio-investimento - explorando práticas, processos e aspirações de autoconstrução - com a génese de novos mercados e circuitos transnacionais de turismo médico cosmético. A capacidade tecnológica de transformar a biologia, ligada aos avanços na engenharia genética, na farmacologia, na bioengenharia, na cibernética e na nanotecnologia, tem gerado uma ampla variedade de dispositivos de manipulação dos corpos, das caraterísticas e das funções humanas que são comumente definidas "tecnologias de aprimoramento" (enhancement). Nesta definição estão incluídas biotecnologias "cosméticas" diferentes, como por exemplo a cirurgia plástica estética, os tratamentos de despigmentação de pele, as "smart drugs" e as drogas de uso social, as terapias hormonais e os implantes biohacking - que visam melhorar as características humanas, incluindo a aparência física e o desempenho cognitivo, independentemente de um diagnóstico formal de patologias em curso. Baseado em análises económicas sobre o aumento do consumo das biotecnologias cosméticas em Portugal durante os anos da crise financeira e estimulado por estudos empíricos e bioéticos sobre os riscos, os limites e as previsões futuras da manipulação corporal, este projeto visa analisar criticamente as tecnologias de enhancement no âmbito do seu contexto económico e socio-histórico de produção.

 

Objectivos: 
.
Parceria: 
Rede Nacional
Clara Saraiva

EXCEL

Coordenador 
Data Inicio: 
01/10/2018
Data Fim: 
30/09/2021
Duração: 
36 meses
Em curso