Diversidade humana no espaço da circum-navegação de Magalhães: genética, história e cultura

Diversidade humana no espaço da circum-navegação de Magalhães: genética, história e cultura

A viagem de circum-navegação de Fernão Magalhães, entre 1519 e 1522, pode ser descrita como a primeira viagem global e foi extraordinária em vários aspetos. Acabou por se tornar uma empreitada maior do que o objetivo inicial de chegar às Molucas via ocidente, de modo a alcançar a fonte de cravinho e outras especiarias caras. Os navegadores enfrentaram climas extremos e rotas desconhecidas, uma vez que o seu itinerário cobria totalmente o espectro tropical e subtropical, estendendo-se mais a sul para passar o agora conhecido Estreito de Magalhães. Eles encontraram vários grupos humanos, diferentes e comparativamente exóticos quando comparados com o fundo mediterrânico que compunha a tripulação da frota de Magalhães.

Este projeto vai aplicar uma abordagem multidisciplinar (Biologia-Genética Populacional Humana, História Antropológica, Geografia-dinâmica populacional, e Artes e Comunicação de Ciência-tradução para linguagem leiga e narrativas visuais) centrada no contacto entre os diversos grupos encontrados durante essa viagem e representações subsequentes da diversidade humana. Estamos interessados na variabilidade humana ao longo do espaço, da Europa, à América, Sudeste Asiático, África e de volta à Europa, e também ao longo do tempo, pela comparação de populações e suas dinâmicas desde o início do século XVI até ao presente e pela contextualização de ambientes social, cultural e político nos quais foram representadas como diversas.

Rede:

  • Proponente: Instituto de Patologia e Imunologia Molecular (IPATIMUP/UP)

  • Parceiro: Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC/UP)

 

Estatuto: 
Entidade participante
Financiado: 
Sim
Entidades: 
Fundação para a Ciência e Tecnologia
Keywords: 

diversidade genética e antropologia histórica; fenótipos de pele, olhos, cabelo e altura; variação temporal e espacial; exploração artística e científica

A viagem de circum-navegação de Fernão Magalhães, entre 1519 e 1522, pode ser descrita como a primeira viagem global e foi extraordinária em vários aspetos. Acabou por se tornar uma empreitada maior do que o objetivo inicial de chegar às Molucas via ocidente, de modo a alcançar a fonte de cravinho e outras especiarias caras. Os navegadores enfrentaram climas extremos e rotas desconhecidas, uma vez que o seu itinerário cobria totalmente o espectro tropical e subtropical, estendendo-se mais a sul para passar o agora conhecido Estreito de Magalhães. Eles encontraram vários grupos humanos, diferentes e comparativamente exóticos quando comparados com o fundo mediterrânico que compunha a tripulação da frota de Magalhães.

Este projeto vai aplicar uma abordagem multidisciplinar (Biologia-Genética Populacional Humana, História Antropológica, Geografia-dinâmica populacional, e Artes e Comunicação de Ciência-tradução para linguagem leiga e narrativas visuais) centrada no contacto entre os diversos grupos encontrados durante essa viagem e representações subsequentes da diversidade humana. Estamos interessados na variabilidade humana ao longo do espaço, da Europa, à América, Sudeste Asiático, África e de volta à Europa, e também ao longo do tempo, pela comparação de populações e suas dinâmicas desde o início do século XVI até ao presente e pela contextualização de ambientes social, cultural e político nos quais foram representadas como diversas.

Rede:

  • Proponente: Instituto de Patologia e Imunologia Molecular (IPATIMUP/UP)

  • Parceiro: Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC/UP)

 

Observações: 
GeneAntropMag é financiado por fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto “CIRCNA/CIS/0142/2019”
Parceria: 
Rede Nacional

GeneAntropMag

Coordenador 
Data Inicio: 
01/07/2020
Data Fim: 
30/06/2023
Duração: 
36 meses
Em curso