Family life, work-family balance and chilcare during early childhood

Family life, work-family balance and chilcare during early childhood

A Jerónimo Martins elegeu, como uma das linhas prioritárias da sua vertente de responsabilidade social, a questão da guarda e pré escolarização dos filhos dos seus trabalhadores, isto é, das crianças com idades compreendidas entre os 0 e os 5 anos que ainda não ingressaram na escolaridade obrigatória. Tanto nos setores da logística/armazéns, como nas suas lojas espalhados por todo o País, a questão é especialmente relevante para a empresa: 70% dos seus 30 000 colaboradores são mulheres e o trabalho inclui frequentemente horários atípicos: rotatividade de turnos durante as 24 horas do dia, fins-de-semana e noites.

O objetivo do estudo é duplo:

  1. construir conhecimento atual e rigoroso sobre o tema, tanto a nível nacional, como no contexto particular da Jerónimo Martins;
  2. promover uma discussão interna sobre melhores práticas de gestão de recursos humanos, no sentido de se assegurar um melhor equilíbrio entre direitos das crianças, condições de vida dos pais e estratégia empresarial.

O projeto tem a duração de 12 meses e inclui duas etapas: a) a análise de indicadores nacionais e b) um estudo qualitativo no universo Jerónimo Martins

a) educação pré-escolar em Portugal: números e indicadores, 2000-2017

Tomando como referência o País, trata-se de reunir, apresentar e interpretar a evolução dos indicadores que permitam caracterizar o universo, tanto do lado da procura (crianças e famílias) como do lado da oferta (infraestruturas e equipamentos). Implica conhecer, (i) o universo das crianças residentes em Portugal dos 0 aos 6 anos, tendo em conta dois grupos etários: a população de 3-6 anos, potencialmente abrangida pelo ensino pré-escolar; e a população de 0-3, que se encontra em outras soluções de guarda formais e informais; (ii) as infraestruturas e equipamentos, número/modalidades da oferta de serviços de guarda (formal e informal) e de educação pré-escolar no País, nos setores do Estado, privado e terceiro setor: distribuição no território nacional e taxas de cobertura; número e perfil de inscritos; número e composição de turmas; população docente (número, distribuição, caracterização: idade, sexo, qualificações, tipo de contrato); apoios especializados a crianças com necessidades educativas especiais.

Dispor-se-á então de uma panorâmica geral, extensiva, descrita em números e tendências estatísticas, sobre o sistema e os atores da primeira infância no País. Toda essa informação constará de um Relatório I a apresentar à Jerónimo Martins.

b) um olhar em profundidade: estudos de caso

A segunda fase do trabalho consiste numa abordagem em profundidade, em contextos de trabalho concretos da Jerónimo Martins, ao problema da guarda e pré-escolarização das crianças com idades iguais ou inferiores a 5 anos entre os colaboradores da empresa, com destaque para a questão subjacente da conciliação entre trabalho e família. Através de métodos qualitativos (entrevistas gravadas face-a-face), pretende-se ouvir, compreender e tipificar as experiências e perspetivas das pessoas que vivem no dia-a-dia essas dificuldades.

Num estudo qualitativo utilizam-se “amostras intencionais” e nelas procura-se assegurar, sobretudo, a diversidade de situações e de entrevistados. Neste sentido, as entrevistas serão realizadas em 2 armazéns da Jerónimo Martins (um com creche própria, outro sem creche) e em 3 lojas Pingo Doce em diferentes pontos do País. Assim,

  • em cada um desses locais de trabalho, serão entrevistados 5 pais e 5 mães de crianças com idade igual ou inferior a 5 anos (a selecionar em função de características que se tenham revelado relevantes na 1ª fase do projeto);

  • os gestores de armazém ou de loja e a diretora da creche/jardim de infância do armazém, com o objetivo de conhecer a sua perceção de todos os temas tratados nas entrevistas com os colaboradores.

 

Financed: 
Yes
Keywords: 

Vida familiar, Conciliação família-trabalho, Guarda das crianças, Primeira infância

A Jerónimo Martins elegeu, como uma das linhas prioritárias da sua vertente de responsabilidade social, a questão da guarda e pré escolarização dos filhos dos seus trabalhadores, isto é, das crianças com idades compreendidas entre os 0 e os 5 anos que ainda não ingressaram na escolaridade obrigatória. Tanto nos setores da logística/armazéns, como nas suas lojas espalhados por todo o País, a questão é especialmente relevante para a empresa: 70% dos seus 30 000 colaboradores são mulheres e o trabalho inclui frequentemente horários atípicos: rotatividade de turnos durante as 24 horas do dia, fins-de-semana e noites.

O objetivo do estudo é duplo:

  1. construir conhecimento atual e rigoroso sobre o tema, tanto a nível nacional, como no contexto particular da Jerónimo Martins;
  2. promover uma discussão interna sobre melhores práticas de gestão de recursos humanos, no sentido de se assegurar um melhor equilíbrio entre direitos das crianças, condições de vida dos pais e estratégia empresarial.

O projeto tem a duração de 12 meses e inclui duas etapas: a) a análise de indicadores nacionais e b) um estudo qualitativo no universo Jerónimo Martins

a) educação pré-escolar em Portugal: números e indicadores, 2000-2017

Tomando como referência o País, trata-se de reunir, apresentar e interpretar a evolução dos indicadores que permitam caracterizar o universo, tanto do lado da procura (crianças e famílias) como do lado da oferta (infraestruturas e equipamentos). Implica conhecer, (i) o universo das crianças residentes em Portugal dos 0 aos 6 anos, tendo em conta dois grupos etários: a população de 3-6 anos, potencialmente abrangida pelo ensino pré-escolar; e a população de 0-3, que se encontra em outras soluções de guarda formais e informais; (ii) as infraestruturas e equipamentos, número/modalidades da oferta de serviços de guarda (formal e informal) e de educação pré-escolar no País, nos setores do Estado, privado e terceiro setor: distribuição no território nacional e taxas de cobertura; número e perfil de inscritos; número e composição de turmas; população docente (número, distribuição, caracterização: idade, sexo, qualificações, tipo de contrato); apoios especializados a crianças com necessidades educativas especiais.

Dispor-se-á então de uma panorâmica geral, extensiva, descrita em números e tendências estatísticas, sobre o sistema e os atores da primeira infância no País. Toda essa informação constará de um Relatório I a apresentar à Jerónimo Martins.

b) um olhar em profundidade: estudos de caso

A segunda fase do trabalho consiste numa abordagem em profundidade, em contextos de trabalho concretos da Jerónimo Martins, ao problema da guarda e pré-escolarização das crianças com idades iguais ou inferiores a 5 anos entre os colaboradores da empresa, com destaque para a questão subjacente da conciliação entre trabalho e família. Através de métodos qualitativos (entrevistas gravadas face-a-face), pretende-se ouvir, compreender e tipificar as experiências e perspetivas das pessoas que vivem no dia-a-dia essas dificuldades.

Num estudo qualitativo utilizam-se “amostras intencionais” e nelas procura-se assegurar, sobretudo, a diversidade de situações e de entrevistados. Neste sentido, as entrevistas serão realizadas em 2 armazéns da Jerónimo Martins (um com creche própria, outro sem creche) e em 3 lojas Pingo Doce em diferentes pontos do País. Assim,

  • em cada um desses locais de trabalho, serão entrevistados 5 pais e 5 mães de crianças com idade igual ou inferior a 5 anos (a selecionar em função de características que se tenham revelado relevantes na 1ª fase do projeto);

  • os gestores de armazém ou de loja e a diretora da creche/jardim de infância do armazém, com o objetivo de conhecer a sua perceção de todos os temas tratados nas entrevistas com os colaboradores.

 

Parceria: 
Unintegrated
Jussara Rowland
Coordenador 
Start Date: 
02/05/2018
End Date: 
01/05/2019
Active